Cardeal Parolin: “Não houve nenhuma convocação do cardeal Pell por parte do papa”

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • “É triste ver cristãos acomodados na poltrona”. O alerta do papa Francisco contra a acídia

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


02 Outubro 2020

“Não houve nenhuma convocação do cardeal Pell por parte do papa.” Foi assim que o cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano, respondeu às perguntas dos jornalistas, durante a apresentação do livro do Pe. Enzo Fortunato, “La tunica e la tonaca” [A túnica e a batina], a respeito da chegada em Roma do ex-prefeito da Economia após a eclosão do caso Becciu.

A reportagem é publicada por Servizio Informazione Religiosa (SIR), 01-10-2020. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

“Não há nenhuma coincidência entre as duas coisas”, especificou o cardeal: “O cardeal Pell tinha que vir para Roma para encerrar a sua permanência aqui. Ele tinha partido e ainda tinha o apartamento”.

Parolin, questionado pelos jornalistas, disse ter ouvido falar do cardeal Becciu. “Acho que não devo fazer comentários”, acrescentou.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cardeal Parolin: “Não houve nenhuma convocação do cardeal Pell por parte do papa” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV