O cardeal Woelki aproveita uma visita ao Vaticano para alertar das “consequências dramáticas” do Caminho Sinodal da Alemanha

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • Não tenho nenhuma esperança de que o Governo Bolsonaro ainda se empenhe em transmutar sua visão a respeito da Amazônia. Entrevista com Dom Erwin Krautler

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


30 Setembro 2020

O arcebispo de Colônia reuniu-se com antigos alunos de Bento XVI e adverte que a assembleia alemã não pode atuar “contra a Revelação”.

A reportagem é de Mateo González Alonso, publicada por Vida Nueva Digital, 29-09-2020. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

O cardeal Rainer Maria Woelki, arcebispo de Colônia, tem “medo” depois de ver o documento de trabalho do Caminho Sinodal alemão, já que vê o perigo “do bem e do mal se misturarem” entre as propostas da assembleia. Declarou isso em um encontro com antigos alunos de Ratzinger, em Roma, no último sábado, 26-09.

A questão da mulher

Woelki abriu a porta a possíveis “consequências dramáticas” da assembleia se aprovam determinadas propostas. O cardeal apontou que a tarefa dos bispos é desenvolver mais “o que é verdade desde a eternidade”, algo que não deve levar a uma “completa oposição à anterior autoridade docente da igreja”, segundo aponta Katholisch.de.

Um tema que desperta “seus temores” é o rascunho preparado sobre o tema “A mulher nos serviços e ministérios da Igreja”, pois contém “citações e omissões unilaterais”, denuncia. Defendendo a Escritura e a Tradição aponta que o Caminho Sinodal parece querer ser preparado conscientemente para a ordenação de mulheres ou novos ministérios e já tem uma resposta pré-concebida seguindo cotas de “sensibilidades” e à margem das fontes da fé. O cardeal pede para superar as situações injustas das mulheres “porém não contra a Revelação”. Tema que inclusive pode ser uma capa, insinua, frente à questão dos abusos, que foi o que motivou a assembleia.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O cardeal Woelki aproveita uma visita ao Vaticano para alertar das “consequências dramáticas” do Caminho Sinodal da Alemanha - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV