EUA. D. Viganò lança a “election novena” para Trump

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Liberdade e igualdade não bastam: uma cartilha sobre a Fratelli tutti. Artigo de Charles Taylor

    LER MAIS
  • A Economia Anticapitalista dos Franciscos e das Claras

    LER MAIS
  • “O racismo estrutura a sociedade brasileira, está em todo lugar”. Entrevista com Djamila Ribeiro

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


15 Setembro 2020

"Agora Viganò promoveu uma grotesca Cruzada do Rosário para propiciar a vitória de Trump em novembro. Orar nos 54 dias que faltam até 4 de novembro: a iniciativa foi anunciada em 8 de setembro pelo LifeSiteNews, um dos sites canadenses mais influentes do preconceito doutrinário. Election novena. Suspiro!", escreve Fabrizio D'Esposito, em artigo publicado por Il Fatto Quotidiano, 14-09-2020. A tradução é de Luisa Rabolini.

Eis o artigo.

Na colorida galeria do duro e puro antibergoglismo destaca-se cada vez mais o perfil de comediante trágico de D. Carlo Maria Viganò, ex-núncio apostólico nos Estados Unidos que ainda se vale do título de arcebispo. Ele se tornou conhecido na época do Vatileaks 1 – o escândalo do Vaticano que contribuiu para a clamorosa renúncia de Bento XVI ao pontificado – na era franciscana Viganò foi transfigurou em arauto da direita clerical, convencido de que "uma conspiração maçônica mundial" quer destruir a Igreja através do próprio Bergoglio (comparado ao Anticristo do Apocalipse) e favorecer uma Nova Ordem baseada na homossexualidade, aborto e eutanásia. Também por isso, explicou o arcebispo no começo do ano, o Senhor enviou o "castigo divino" do Covid.

Durante o verão do hemisfério norte, no entanto, a ofensiva do antipapa Viganò (que neste papel destronou o peso-pesado estadunidense cardeal Burke) atingiu mais um ponto sem volta em sua guerra à misericórdia de Francisco. Por um lado, empreendeu uma grosseira campanha contra a "heresia" de todo o Concílio Vaticano II. Pelo outro lado, Viganò se destacou no apoio a Donald Trump nas próximas eleições presidenciais dos Estados Unidos.

Aliás, no início de junho, o próprio Trump relançou no Twitter uma carta do bispo na qual se lia que o assassinato de Floyd e o Black Lives Matter teriam sido tramados pela "conspiração maçônica mundial" que quer derrubar o presidente. Portanto, agora Viganò promoveu uma grotesca Cruzada do Rosário para propiciar a vitória de Trump em novembro. Orar nos 54 dias que faltam até 4 de novembro: a iniciativa foi anunciada em 8 de setembro pelo LifeSiteNews, um dos sites canadenses mais influentes do preconceito doutrinário. Election novena. Suspiro!

Na carta em que ilustra as razões dessa novena eleitoral inédita, o arcebispo cita uma das frases mais polêmicas e enigmáticas de Jesus, do Evangelho de Mateus. Regnum caelorum vim patitur et violenti rapiunt illud. “O reino dos céus sofre violência e os violentos o tomam pela força”. Exegetas famosos da Palavra escreveram sobre uma interpretação "ativa" e outra "passiva", por sua vez dividida em "positiva" e "negativa". Na "passiva positiva" especifica-se que a violência de Deus é diferente da violência humana: é "santa" e pode ser entendida como uma conversão radical entre a ascensão e a penitência. A segunda negativa, mais literal, reconhece o assalto do Mal ao Céu: nessa passagem de Mateus, Jesus fala do Batista, que depois foi decapitado.

Viganò adere à sua maneira à "santa violência" da oração e termina com a invocação ao Deus dos Exércitos: “Oramos pelos Estados Unidos da América; oramos por nosso presidente; oremos pela sua vitória, que o Senhor Deus dos Exércitos – Dominus Deus Sabaoth – lhe concederá, se souber colocar-se sob a sua proteção e quiser tornar-se paladino dos justos e defensor dos oprimidos. Rezamos para que se descubram as armadilhas que o inimigo invisível trama nas sombras, e que sejam derrotados aqueles que querem promover o vício e o pecado, a rebelião contra os mandamentos de Deus e as próprias leis da natureza”. Um delírio digno de um verdadeiro fariseu.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

EUA. D. Viganò lança a “election novena” para Trump - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV