“Jerusalema”, na língua zulu e ritmo Afro-pop, a oração que se tornou um hit do verão europeu

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Metaverso? Uma solução em busca de um problema. Entrevista com Luciano Floridi

    LER MAIS
  • Comunidades Eclesiais de Base, sim. Artigo de Pedro Ribeiro de Oliveira

    LER MAIS
  • A implementação do Concílio no governo do Papa Bergoglio. Artigo de Daniele Menozzi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


11 Setembro 2020

O músico e produtor zimbabueano Master KG se juntou ao cantor sul-africano Nomcebo Zikode em uma música-oração para os tempos de covid-19.

A reportagem é de Lucie Sarr, publicada por La Croix International, 04-09-2020. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

Ninguém poderia prever que “Jerusalema” – que combina um clamor aos céus na língua Zulu com o ritmo Afro-pop – se tornaria um hit mundial e um “desafio de dança” em todo o mundo.

A música foi escrita em dezembro de 2019 com a pandemia global de coronavírus. Suas palavras soam como uma oração a Deus por proteção e uma evocação da Jerusalém celestial. O autor e artista é um sul-africano de 26 anos chamado Nomcebo Zikode. “Eu estava em estado de choque e medo. Achei que Deus estava me punindo pelos meus pecados. Nessa música, peço a ele que me perdoe e me proteja”, disse ela à mídia sul-africana. (1)

 

Teve um sucesso renovado desde o lançamento, em fevereiro, de um vídeo, que rapidamente se tornou viral, dos bailarinos angolanos Fenomenos do Semba numa coreografia humorística de Jerusalema com pratos de comida nas mãos.

Nas semanas seguintes, essa música deu a volta ao mundo, sendo tema de um “desafio de dança” nas redes sociais. Famílias, profissionais de saúde de vários países e policiais, entre outros, participaram do jogo postando vídeos de sua Jerusalema coreografia.

Reinterpretação pelos franciscanos

Em julho, os franciscanos italianos até reinterpretaram uma de suas canções, substituindo a música original por Jerusalema.

O vídeo que mostra estes religiosos realizando a coreografia do sucesso mundial foi amplamente divulgado nas redes sociais.

100 milhões de visualizações

O videoclip oficial de Jerusalema ultrapassou os 100 milhões de visualizações no Youtube a 28 de agosto, enquanto o dos bailarinos angolanos do Fenomenos do Semba atingiu mais de 10 milhões de visualizações.

“É tão lindo ver como Jerusalema conquistou o mundo, ver o quão longe ela foi”, disse Mestre KG.

“Aqui, a música fez um sucesso incrível em 2019. Esteve em todas as estações de rádio. Dominou as ruas e as pessoas formaram memórias duradouras com a música”, disse ele.

 

Nota

1.- A tradução da letra para o português pode ser conferida aqui. (Nota do Instituto Humanitas Unisinos - IHU).

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Jerusalema”, na língua zulu e ritmo Afro-pop, a oração que se tornou um hit do verão europeu - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV