Coronavírus: “Cerca de 30% dos fiéis não voltaram à igreja”, revela o reitor da catedral de Notre-Dame de Paris

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • Não tenho nenhuma esperança de que o Governo Bolsonaro ainda se empenhe em transmutar sua visão a respeito da Amazônia. Entrevista com Dom Erwin Krautler

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


19 Agosto 2020

Monsenhor Patrick Chauvet, arcipreste-reitor da catedral de Notre-Dame de Paris, foi o convidado do programa “8h30 franceinfo” da rádio Franceinfo, sexta-feira, 14 de agosto de 2020.

A reportagem é de Julien Langlet e Neila Latrous, publicada por Franceinfo – Radio France, 14-08-2020. A tradução é de André Langer.

Monsenhor Patrick Chauvet, arcipreste-reitor da catedral de Notre-Dame de Paris, foi o convidado da Franceinfo, sexta-feira, 14 de agosto de 2020. Devido à crise sanitária, as igrejas estão enfrentando uma queda em sua frequência e em suas receitas, o que impacta diretamente nas atividades caritativas, explica o sacerdote. “Cerca de 30% dos fiéis não voltaram à igreja” desde o fim do confinamento, revelou Patrick Chauvet. Existe, “sem dúvida, um medo da transmissão do vírus” entre os fiéis, explica. “Há pessoas idosas, e é verdade que precisa ter cuidado”, acrescenta.

“Recebi muitos testemunhos de pessoas dizendo que ‘é ótimo ter a missa em casa’, mas que é melhor poder voltar” à igreja, garante o arcipreste-reitor da catedral de Notre-Dame de Paris, e ter, segundo ele, “uma relação, eu ia dizer física, com o Senhor”.

“Atualmente, nas nossas igrejas, tem uma cadeira entre duas, máscara e gel”, descreve Patrick Chauvet antes de esperar que as cerimônias canceladas, casamentos ou comunhões, possam agora ser celebrados tendo em conta as medidas de proteção.

“Estamos diante de uma queda nas receitas, vivemos de ajudas”, preocupa-se mons. Patrick Chauvet. E essa queda nas receitas tem um impacto nas atividades caritativas da Igreja. “Há uma grande procura de pessoas com fome”, explica o arcipreste-reitor da catedral de Notre-Dame de Paris.

Para ele, será pior ainda no início do ano letivo: “Em setembro e outubro as pessoas vão ficar desempregadas porque boa parte dos bares e restaurantes vai fechar e temos que estar aí para ajudar e dar alimentação (...) A caridade funciona se houver recursos para poder ajudar. Se não houver mais recursos, não podemos ajudar”, conclui.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Coronavírus: “Cerca de 30% dos fiéis não voltaram à igreja”, revela o reitor da catedral de Notre-Dame de Paris - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV