Igrejas disputam na Justiça uso de termo bíblico

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • “É triste ver cristãos acomodados na poltrona”. O alerta do papa Francisco contra a acídia

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


17 Julho 2020

Deus é amor” não é uma “marca” que pode ser registrada como exclusiva de uma igreja. Foi o que decidiu o juiz Rodrigo Carlos Alves de Melo, da 1ª Vara de Brotas, no interior de São Paulo, num processo movido pela Igreja Pentecostal Deus é Amor contra denominação fundada por pastor dissidente.

A reportagem é de Edelberto Behs, jornalista.

O pastor dissidente, Reginaldo Gaudêncio, abriu em 2019 a Igreja Pentecostal Deus é Amor Renovada, Ministério de São Paulo. Líderes da denominação fundada por Davi Miranda (falecido em 2015) ingressaram na Justiça para impedir que a nova denominação usasse o nomeDeus é Amor”, sob a alegação de que a concorrente teve por objetivo confundir os fiéis, atraindo-os para a entidade.

Além da marca, que foi registrada no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual em 2002, a igreja de Davi Miranda exigia uma indenização de 50 mil reais, informou o colunista Rogério Gentile, da Folha de S. Paulo.

A defesa da Igreja Deus é Amor Renovada argumentou que a expressão é bíblica e não concerne, pois, uso exclusivo por uma denominação. Ainda cabe recurso.

A Deus é Amor fundada por Davi Miranda em 1962, tem mais de 22 mil templos espalhados pelo Brasil e filiais em 136 países. Ela congrega em torno de 1,1 milhão de fiéis.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Igrejas disputam na Justiça uso de termo bíblico - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV