Amazônia perdeu 770.148 de hectares em 2019

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • 'Eu nunca recusei a Eucaristia a ninguém. A comunhão não é um prêmio para os perfeitos'. Entrevista com o papa Francisco voltando da Eslováquia para Roma

    LER MAIS
  • As causas do êxodo de trabalhadores da Uber

    LER MAIS
  • A gestão econômica nas paróquias do futuro

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


28 Mai 2020

Bioma Amazônia foi o mais afetada pelo desmatamento em 2019.

A reportagem é publicada por Amazônia.org, 26-05-2020.

Foto: MapBiomas Alerta

Relatório Anual do Desmatamento no Brasil, divulgado hoje pelo MapBiomas, aponta que o Brasil teve 1.218.708 hectares (12.187 km2) de desmatamento. A Amazônia lidera o ranking com 63,2% de áreas desmatadas, cerca de 2.110 hectares de floresta por dia. Os estados que apresentaram o maior número de áreas desmatadas são: Pará (299 mil ha), Mato Grosso (202 mil ha) e Amazonas (126 mil ha). Juntos estes três estados responderam por mais da metade das áreas de desmatamento detectado no país em 2019.

Em termos de tamanho do desmatamento, a maior área detectada em 2019 está no maior município do país, Altamira (PA). Em um único evento foram derrubados 4.551 hectares de floresta amazônica.

O Cerrado aparece como o segundo bioma com mais área desmatada: 33,5%, totalizando 408,6 mil ha, seguido pelo Pantanal com 16,5 mil ha, Mata Atlântica com 10,6 mil ha, Caatinga com 12,1 mil ha e Pampa com 642 ha.

Em relação as áreas desmatadas, 12% aplica-se integralmente ou em partes em Unidades de Conservação (UC); 5,9% (3,6% em área) com Terras Indígenas (TI); e 65% (77% em área) com imóveis rurais inseridos no Cadastro Ambiental Rural (CAR).

Do total de 1.453 unidades de conservação registradas no Cadastro Nacional de Unidades de Conservação, 226 (16%) tiveram pelo menos um evento de desmatamento em 2019. O maior número de alertas e área desmatada em Ucs foi na Amazônia, representando 13%, a maior área com desmatamento ocorreu na APA do Triunfo do Xingu e a unidade de conservação com maior número de alertas foi a RESEX Chico Mendes no Acre com 1.197 eventos.

Cerca de 37% das Terras Indígenas (TIs) no Brasil tiveram pelo menos um evento de desmatamento e representam 3,6% da área total desmatada. Vinte das TIs apresentaram mais de 250 hectares desmatados, elas estão localizadas nos Estados: PA, RO, MA, MT e RR. A maior área desmatada ocorreu nas TI’s Apytereua (8.939 ha), Cachoeira Seca (8.478 ha) e Ituna-Itata (4.235 ha), todas no estado do Pará.

O relatório aponta que os níveis de irregularidade no Brasil está acima de 99%, apenas 0,5 das áreas estão dentro da legalidade.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Amazônia perdeu 770.148 de hectares em 2019 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV