Frases do dia

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O que deve ser cancelado? Eis a questão

    LER MAIS
  • Às leitoras e aos leitores

    LER MAIS
  • Padre Miguel Ángel Fiorito, SJ, meu Mestre do Diálogo: “Ele nos ensinou o caminho do discernimento”. Artigo do Papa Francisco

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

21 Outubro 2019

Tal como o ímã para o metal

“A chance de Lula deixar a carceragem da PF por decisão do STF ou da juíza provocada a analisar sua progressão para o semiaberto fez integrantes do PT debaterem o impacto da mudança de cenário. Para além da certeza de que ele, se plenamente livre, vai querer rodar o país, há a percepção de que a saída da prisão tende a reavivar a polarização com Jair Bolsonaro. A dúvida é se o efeito colateral desse movimento não auxilia o presidente justo no momento em que a direita está fragmentada” – PainelFolha de S.Paulo, 20-10-2019.

De carne e osso

"Alguns quadros do PT confidenciam, em privado, temer que o retorno de Lula ao cotidiano da política reagrupe a direita, dando a ela um inimigo comum – e a Bolsonaro combustível para ataques sobre o risco de a esquerda retomar o poder". – Painel – Folha de S.Paulo, 20-10-2019.

'Fator Lula'

"Alguns integrantes da sigla ponderam que Bolsonaro vive momento de fragilidade, sem o apoio sólido do centro, com o partido rachado e em pé de guerra, e movimentos de direita estremecidos pela claudicância do Planalto na defesa da pauta anticorrupção. O 'fator Lula', avaliam, poderia suplantar tudo isso". – Painel – Folha de S.Paulo, 20-10-2019.

Tudo no script

"Mas há uma numerosa ala que vê o efeito rebote como natural e esperado. Esses dizem que, desde a década de 1980, o PT ocupa um dos lados da polarização, seja contra Collor ou contra o PSDB, seja como o alvo no comando do Planalto. – Painel – Folha de S.Paulo, 20-10-2019.

Parquinhos

“Estamos num processo em que, no final das contas, os partidos brasileiros estão virando instituições paraestatais, donos de uma dinheirama. Quase R$ 1 bilhão para funcionamento anual (Fundo Partidário), mais quase R$ 2 bilhões para campanhas (Fundo Eleitoral). Os partidos são controlados pelo Estado, são parquinhos, digamos assim. Por outro lado, a renovação dos partidos não acontece” – Jairo Nicolau, pesquisador do FGV CPDOC (Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil) – O Estado de S. Paulo, 20-10-2019.

Sururu

“Pode-se encontrar de tudo no sururu que eletrifica as relações de Bolsonaro com o PSL, exceto interesse público. À frente de uma Presidência da guerra, para a guerra e pela guerra, Bolsonaro decidiu atirar contra o seu partido. Metralhou o próprio pé” – Josias de Souza, jornalista – Portal Uol, 20-10-2019.

LGBT – legenda atualizada

“Além de esbanjar tanta erudição histórica, Eduardo Bolsonaro completou suas infatigáveis postagens sobre a Conferência de Ação Política Conservadora do último fim de semana envergando uma camiseta com a inscrição “Liberty, Guns, Bolsonaro, Trump” e a legenda “o conceito de LGBT foi atualizado” – Angela Alonso, professora de sociologia da USP e pesquisadora sênior do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – Folha de S. Paulo, 20-10-2019.

Minoria

“Todas as pesquisas de opinião mostram que os bolsonaristas de coração, alegres com todas as estultices do presidente, rodam na casa dos 12%. Franca minoria. Os outros votaram por desagrado com as demais opções disponíveis” – Angela Alonso, professora de sociologia da USP e pesquisadora sênior do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – Folha de S. Paulo, 20-10-2019.

Não para principiantes

“O conservadorismo, com promessa de nova ordem moral e “nova política”, tem apelo. Mas está longe de ter se tornado hegemônico. O Brasil, no aforismo de Tom Jobim, não é para principiantes. Fórmulas prontas, como fascismo, explicam pouco e mal o complicado da vida nacional e as oscilações de opinião conforme as conjunturas” – Angela Alonso, professora de sociologia da USP e pesquisadora sênior do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – Folha de S. Paulo, 20-10-2019.

Cinismo

“Um presidente chamado de vagabundo não é coisa para qualquer país. E assim tratado por duas vezes, pelo próprio deputado-líder do seu partido, ah, agora sim: Jair Bolsonaro e os bolsonaristas se põem a acabar com a velha política. O caquético cinismo do “vossa excelência” e do “senhor presidente” cede à sinceridade explosiva” – Jânio de Freitas, jornalista – Folha de S. Paulo, 20-10-2019.

Choque…

“A reaproximação de Marta Suplicy do PT chacoalhou a roseira do partido na capital paulista. Jilmar Tatto, vetado por Lula como pré-candidato, começa articular a candidatura de Marta a prefeita de SP” – Coluna do Estadão O Estado de S. Paulo, 21-10-2019.

…petista

“A ex-petista elogiou Lula em entrevista ao Estado. No PT, há quem acredite na possibilidade de Fernando Haddad se mexer para entrar nesse o jogo”  – Coluna do Estadão – O Estado de S. Paulo, 21-10-2019.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Frases do dia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV