Glifosato: amostras de cabelo revelam altos níveis do herbicida em membros do Parlamento japonês

Revista ihu on-line

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Mais Lidos

  • “Existe uma luta política na Igreja, entre os que querem a Igreja sonhada pelo Vaticano II e os que não” constata Arturo Sosa, superior-geral dos jesuítas

    LER MAIS
  • O agrotóxico que matou 50 milhões de abelhas em Santa Catarina em um só mês

    LER MAIS
  • “Estamos diante de uma crise do modelo de civilização”. Entrevista com Donna Haraway

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

04 Setembro 2019

Um projeto de teste único que envolveu 23 membros do Parlamento japonês chocou o país depois que se revelou que a maioria dos políticos teve exposição a longo prazo a uma variedade de pesticidas, inclusive o herbicida mais usado do mundo, o glifosato.

A reportagem é publicada por Sustainable Plus, 29-08-2019. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

Os resultados das amostras capilares foram anunciados na Câmara de Representantes do Japão no início de agosto e levou a uma crescente demanda de uma mudança de enfoque dos pesticidas no país.

De alarme particular foram os resultados do herbicida glifosato e seu metabólito AMPA mais utilizado no mundo. O projeto de teste japonês utilizou um método de análise de cabelos expostos a longo prazo, recentemente desenvolvido, que revelou níveis de contaminação muito mais altos que os detectados em outras partes do mundo mediante análises de urina ou sangue.

Como resultado do projeto de teste, o membro da Câmara de Conselheiros do Japão, Ryūhei Kawada, disse a Yahoo News Japan: “Meu objetivo é lançar um grupo parlamentar não partidário para a segurança alimentar”.

Outro membro da Câmara de Conselheiros do Japão, Mizuho Fukushima, também qualificou as importações estrangeiras de trigo como um problema importante devido à prática da fumigação com glifosato prévia à colheita, nos Estados Unidos e Canadá: “necessitamos prover merendas escolares orgânicas e gratuitas, com arroz orgânico e pão de trigo local”.

O projeto

The Detox Project Japan, em coordenação com The Detox Project e Kudzu Science, lançou um projeto de teste no início de 2019 para identificar a quais pesticidas ubíquos os japoneses estão expostos regularmente a longo prazo. A análise do cabelo de 28 participantes, incluídos 23 membros da Dieta Nacional (Parlamento do Japão), buscou mais de 60 resíduos de pesticidas. O processo se deu no famoso laboratório de ciências Kudzu, em Estrasburgo, França.

O diretor do Projeto Detox, Henry Rowlands, declarou na quinta-feira: “Esse projeto de teste único foi possível graças ao desenvolvimento de novos métodos de teste capilar que permitiram identificar pela primeira vez nossa exposição a longo prazo aos pesticidas. As amostras de urinas e sangue somente nos dão uma imagem da exposição a muito curto prazo, enquanto que as amostras de cabelo nos dão uma imagem real e completa do que estamos expostos a longo prazo e, portanto, o que devemos evitar”.

O Projeto Detox já permitiu as análises de exposição a longo prazo ao glifosato e a outros pesticidas para o público em geral e também para o grupo de Verdes/EPT no Parlamento da União Europeia, que anunciou seus resultados dos testes de pesticidas na União Europeia, no ano passado.

Ademais das amostras de cabelo, The Detox Project Japan também analisou amostras de glifosato em uma ampla variedade de alimentos dos supermercados locais.

Os resultados

Das 28 amostras de cabelo, 75% delas deram positivo na exposição de pesticidas a longo prazo, com um total de 14 pesticidas detectados.

Os pesticidas detectados incluem Cyprodinil, Fipronil Sulfone, Iprovalicarb, Metolachlor, Propiconazole, Pyraclostrobin, Spiroxamine, Tebuconazole, Tetramethrin, Transfluthrin, Trifloxystrobin, Glyphosate, AMPA e Glufosinate.

Quatro desses pesticidas se encontraram em mais de 10% das amostras; Tebuconazol (um fungicida) – 10,7%, Transfluthrin (um inseticida) – 14,3%, Glifosato (um herbicida) – 32,1%, AMPA (o principal metabolito do glifosato) – 53,6%.

Os resultados para glifosato e AMPA incluíam níveis regulares de mais de 33 e 166 ppb respectivamente com os resultados mais altos de 791 ppb para glifosato e 1205 ppb para AMPA.

Henry Rowlands, da Sustainable Pulse, acrescenta: "Levando em conta que os níveis médios em urina tanto para o glifosato quando para o AMPA são de em torno de 3 ppb, esses níveis no cabelo são muito preocupantes. Os resultados chocaram o Japão e espera que conduzam a mudanças na legislação em torno da exposição a longo prazo aos pesticidas no país. Isso mostra que com o nível correto de consciência tudo é possível”.

Teste de alimentos

Como outra parte do projeto, o Centro de Análise Alimentos de Agricultores provou o pão, o vinho importado, as massas e a farinha. A grande maioria das amostras deu positivo para resíduos de glifosato.

O Ministério da Agricultura, Florestas e Pescas do Japão informou que 90% das importações de trigo dos EUA. E uma porcentagem ainda maior das importações canadenses de trigo contém resíduos de glifosato, principalmente devido à prática de pulverização pré-colheita.

Masako Okawara, membro da Câmara dos Deputados do Japão, concluiu que o Japão deve agora aumentar sua própria segurança alimentar e diminuir a quantidade de pesticidas usados. Ele reclamou que apenas 37% dos alimentos consumidos no Japão são cultivados no país.

Dieta Nacional do Japão

A Dieta Nacional é a legislatura bicameral do Japão. Consiste em uma câmara inferior chamada Câmara dos Representantes e uma câmara superior chamada Câmara dos Conselheiros. Ambas as câmaras da Dieta são escolhidas diretamente sob sistemas de votação paralelos. Além de aprovar leis, a Dieta é formalmente responsável pela seleção do Primeiro Ministro.

O Projeto Detox

É uma plataforma de pesquisa e certificação que promove a transparência nas indústrias de alimentos e suplementos em produtos químicos tóxicos.

O Projeto Detox também promove novas tecnologias de teste exclusivas que permitem que pessoas de todo o mundo descubram quais níveis de produtos químicos tóxicos existem em seus corpos e em seus alimentos.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Glifosato: amostras de cabelo revelam altos níveis do herbicida em membros do Parlamento japonês - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV