Jubileu de Stonewall: Tempo para uma feliz oração

Homenagens em frente à Stonewall Inn. Foto: Rhododendrites | Wikicommons

28 Junho 2019

Hoje é 50º aniversário da Rebelião de Stonewall quando clientes LGBT da Stonewall Inn, um bar gay da cidade de Nova Iorque, resistiram a um ataque e começaram quatro dias de demonstrações públicas por igualdade nas ruas de Greenwich Village. Embora houvesse uma série de demonstrações heroicas de bravos defensores LGBT antes deste evento, Stonewall foi um momento catalisador, dando início a uma nova era do Orgulho Gay e uma nova disposição pública para pedir o fim do ódio e discriminação, e promover direitos civis de igualdade pelo tratamento da lei e na sociedade.

E na Igreja.

O editorial é de Francis DeBernardo, publicado por New Ways Ministry, 28-06-2019. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.


Católicos marcharam em 1974, na Parada do Orgulho Gay, em Nova Iorque, cinco anos depois de Stonewall. Carregando o cartaz “Respeito pelos Direitos Humanos” está a irmã Jeannine Gramick do New Ways Ministry, em um hábito modificado. À esquerda, uma roupa clerical, está Declan Daly, um padre do Sagrado Coração. Foto: Fred McDarrah | Getty Images

Continuaram os tremores daquele terremoto de Stonewall, reverberando também na Igreja Católica. Nos EUA, e em muitas nações, Católicos foram começando a colocar em prática os ensinamentos do Concílio Vaticano II, encerrado a poucos anos antes. Entre esses ensinamentos estava o chamado a engajar-se com as temáticas contemporâneas, para promover os direitos humanos, e trabalhar para proteger a justiça e dignidade humana de todos. A organização católica LGBT, Dignity, começou na Califórnia em 1969, por resultado de um padre, Fat Nidorf, reunindo católicos gays e lésbicas para conversar juntos. Dois anos depois, irmã Jeannine Gramick começou um encontro com católicos gays e lésbicas na Filadélfia e começou a permitir experiências de ministério para eles. Logo depois, Padre Robert Nugent juntar-se-ia ao trabalho dela, os dois fundariam o New Ways Ministry como um ministério educacional e de advocacy dentro da Igreja para construir pontes de diálogo, reconciliação e justiça. Em 1976, o padre jesuíta John McNeill publicou The Church and the Homosexual, a primeira crítica à reprovação da Igreja Católica às relações sexuais das populações lésbicas e gays. Atravessando os EUA e todo o globo, dezenas de Católicos começaram outras iniciativas para divulgarem a comunidade LGBT, um grupo muito esquecido ou desprezado pelos católicos.

50 anos depois, o trabalho daquelas iniciativas pela justiça floresceu e continua. Houve muitos contratempos e sucessos ao longo do caminho, mas as pessoas e aliados LGBTQ católicos continuam seu trabalho, tanto para as pessoas LGBTQ quanto para o bem de toda a Igreja. Ao trabalhar pela igualdade LGBT, os católicos ajudam uma comunidade marginalizada pela discriminação, mas também ajudam a Igreja a viver de acordo com seus melhores ideais de justiça, respeito, igualdade, dignidade humana, bem como compaixão, misericórdia e amor.

Na próxima semana, DignityUSA celebrará o 50º jubileu na conferência em Chicago. Na mesma cidade, imediatamente precedendo o evento da Dignity, a Global Network of Rainbow Catholics - GNRC, uma ampla coalizão, sustentada em sua Terceira Assembleia, trazendo junto líderes católicos LGBTQ de diversos países para apoiarem-se no trabalho comum pela justiça. GNRC e Dignity hospedarão um evento conjunto entre os dois encontros: um fórum sobre a situação internacional dos assuntos Católicos LGBTQ, assessorado pelos teólogos Miguel Diaz, Mary Hunt e padre Bryan Massingale.

Em outras áreas, o movimento de católicos LGBTQ continua crescendo. New Ways Ministry continua a visão inicial e sonhadora da irmã Jeannine e padre Bob, provendo informações, perspectivas e recursos espirituais pelo blog, Bondings 2.0, assim como por workshops educacionais, retiros e recursos online para ministros católicos e pessoas LGBTQ. New Ways Ministry constata que a lista de paróquias e comunidades de fé LGBTQ-Friendly, assim como a lista de escolas e universidades católicas LGBTQ-Friendly cresce a cada mês, testemunhando o fato que a semente plantada na confusão de Stonewall segue germinando.

A disseminação de todos esses ministérios e iniciativas nas últimas cinco décadas é o resultado tanto do espírito de Stonewall quanto do Espírito de Deus. Enquanto Stonewall mostrava ao mundo as injustiças e indignidades que as pessoas LGBT tinham sofrido, foi o Espírito de Deus se movendo pela igreja que inspirou indivíduos e grupos a se manifestarem no amor e a chamar nossa Igreja para as boas-vindas, afirmando e trabalhando por justiça para as pessoas LGBT.

Católicos e todas as pessoas de fé podem marcar o aniversário de Stonewall como um dia sagrado porque a resistência de um pequeno grupo de pessoas LGBT em 28 de junho de 1969 inspirou uma geração de católicos a começar a falar e a trabalhar para respeitar e proteger as pessoas. Eles tinham vindo a reconhecer, através do poder do Espírito, como suas irmãs, irmãos e irmãs. O Espírito não parou e não será detido, enquanto os católicos continuarem a responder ao seu chamado para trabalhar pela justiça de qualquer maneira, pequena ou grande.

Começando hoje e ao longo deste fim de semana, ocorrerão muitas celebrações alegremente estridentes do jubileu de Stonewall, e é bom que nossos espíritos individuais compartilhem essa felicidade e libertação com os outros nas ruas de nossas cidades e vilas. Como católicos, precisamos trazer nossas próprias tradições para este momento importante. Em meio aos eventos, reserve alguns momentos para silenciar e orar em agradecimento por todos os que vieram antes de nós e abriram o caminho para onde estamos agora. Ore para que possamos ter a coragem de seguir seus passos e agir corajosamente em nossa atual situação mundial. Ore para que o futuro continue a se desdobrar com maior liberdade e liberdade para as pessoas LGBT.

Orem em silêncio, sim. Mas também leve essas orações à Igreja neste final de semana. Use uma fita do arco-íris. Acrescente uma oração espontânea de agradecimento pela igualdade LGBT nas orações dos fiéis (ou ligue agora para a sua paróquia e certifique-se de que ela esteja formalmente incluída). Diga aos outros por que você está tão cheio do Espírito neste final de semana. Diga-lhes que você está celebrando a ação contínua de nosso Deus gracioso que ama a todos e que nós, como Igreja, ainda precisamos continuar a refletir esse amor aos outros.

É ótimo comemorar. Mas ainda há muito trabalho a ser feito. Deixe o jubileu de Stonewall ser uma ocasião em que nos comprometemos a fazer de nossa igreja um lugar onde todos sejam verdadeiramente bem-vindos!

Leia mais

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV