Obesidade infantojuvenil – Problemas são decorrentes da má nutrição por acesso inadequado aos alimentos, afirma especialista da EERP

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • In memoriam do teólogo que apostou no “ministro da comunidade” para superar o clericalismo

    LER MAIS
  • Abuso de autoridade na igreja. Problemas e desafios da vida religiosa feminina

    LER MAIS
  • Uma Igreja pobre? Dinheiro, sectarismo e tradição católica. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


04 Mai 2019

A má nutrição infantojuvenil atinge em maior ou menor grau todas as regiões do Brasil. E, antes de se falar em causas como sedentarismo ou problemas endócrinos, é preciso dizer que os alimentos são os grandes vilões dessa história.

A reportagem é de Ferraz Jr, publicada por Rádio USP, e reproduzida por EcoDebate, 03-05-2019.

A má nutrição gera duas consequências: a desnutrição, de um lado, e, do outro, um problema em maior escala, a obesidade. Cerca de 7% das crianças de até 10 anos no Brasil sofrem com desnutrição, mas a obesidade atinge quase o triplo, 20% das crianças. E é uma proporção que só aumenta com o passar dos anos.

A análise é da professora Rosane Pilot Pessa, do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP.

Segundo a professora, o maior problema da má nutrição está na dificuldade de acesso aos alimentos em algumas regiões do Brasil e, principalmente, na escolha inadequada dos alimentos.

Para ela, nas regiões mais remotas do Norte e do Nordeste pode ocorrer dificuldade de acesso aos alimentos, mas o grande problema é que os alimentos industrializados, que são mais acessíveis por serem mais baratos, vão ganhando a preferência dos pais e crianças.

Esses, segundo a professora, são os piores, porque possuem conservantes, aditivos e muito açúcar. “São os alimentos industrializados que geram a obesidade, porque faz com que as crianças não tenham refeições com proteínas e carboidratos balanceados”, afirma.

Ouça a entrevista completa aqui.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obesidade infantojuvenil – Problemas são decorrentes da má nutrição por acesso inadequado aos alimentos, afirma especialista da EERP - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV