Pontos da reforma da Previdência podem ser revistos, afirma Bolsonaro

Revista ihu on-line

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Etty Hillesum - A resistência alegre contra o mal

Edição: 534

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Etty Hillesum - A resistência alegre contra o mal

Edição: 534

Leia mais

Mais Lidos

  • Bancos vão ficar com 62% da renda do trabalhador se capitalização for aprovada

    LER MAIS
  • A democracia representativa está esgotada. Entrevista com Jean Ziegler

    LER MAIS
  • Nacionalistas que abusam de símbolos cristãos são a maior ameaça à União Europeia, diz Tomáš Halík

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

01 Março 2019

Se até agora não há sinais de greve geral contra a reforma da Previdência, começam a surgir indícios de que o caráter errático do governo Bolsonaro pode servir. Em café da manhã com jornalistas, o presidente afirmou ontem que o governo pode rever pontos da reforma. São eles: a limitação na concessão integral do Benefício de Prestação Continuada, a idade mínima para aposentadoria de trabalhadores rurais e para mulheres. Nesse último caso, Bolsonaro afirmou que pode passar de 62 anos para 60.

A informação é publicada por Outra Saúde, 01-03-2019.

A notícia gerou reações negativas na Câmara dos Deputados, segundo o G1, e desgosto para Paulo Guedes, segundo a Folha. No Congresso, alguns líderes consideraram a disposição em ceder positiva. Outros avaliam que é um tiro no pé do governo Bolsonaro anunciar que pode mudar o texto antes de a PEC começar a tramitar, o que só acontece no dia 12. Segundo a coluna Painel, aliados de Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmam que se o presidente “não está segurando a pressão de bancar uma proposta tão impopular, imagine os deputados”.

E um levantamento da XP Investimentos conclui que também o mercado está contando com uma “reforma mais magra” do que a projetada por Guedes. E 40% dos ouvidos acredita que a reforma só será apreciada no segundo semestre.

Remando contra a maré, a equipe de Guedes contratou até um call center para atender a população e tirar ‘dúvidas’.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Pontos da reforma da Previdência podem ser revistos, afirma Bolsonaro - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV