Vida marinha cada vez com menos fôlego

Revista ihu on-line

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Mais Lidos

  • A Vida Religiosa na (Pós)Pandemia: “dar testemunho da vida que clama por Ressurreição”

    LER MAIS
  • CPI da Covid complica ainda mais situação do genocida

    LER MAIS
  • Os últimos suspiros de uma ideia maldita. Artigo de Antonio Martins

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


26 Fevereiro 2019

Cientistas afirmam: está cada vez mais difícil para a vida marinha obter oxigênio

Os níveis despencaram nas últimas décadas e, em algumas regiões tropicais, a queda chegou a 40% em 50 anos. O motivo é o aquecimento das águas. Animais marinhos (tanto grandes quanto pequenos) respondem até a pequenas alterações nos níveis de oxigênio, e há vários danos em diferentes espécies, desde uma diminuição na produção de espermatozoides até perdas na visão e audição.

A informação é publicada por Outra Saúde, 26-02-2019.

Em busca dos níveis ideais, esses bichos podem se deslocar, expondo-se a novos predadores ou até sendo forçados a viver em regiões com menos alimento.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vida marinha cada vez com menos fôlego - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV