Dois presidentes de Conferências Episcopais da América Latina, porque estão sendo processados por acobertamentos: Chile e Costa Rica

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • Vozes que nos desafiam. Celebração da Festa de Santa Maria Madalena

    LER MAIS
  • O que faria a esquerda despertar? Vladimir Safatle comenta a política brasileira

    LER MAIS
  • Direita cristã é o novo ator e líder do neoconservadorismo no País

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

14 Fevereiro 2019

Dos 22 presidentes de Conferências Episcopais da América Latina que deveriam participar do encontro episcopal sobre os abusos sexuais na Igreja e sobre a proteção de menores, de 21 a 24 de fevereiro, participarão apenas 20, já que dois, em decorrência de contestações, polêmicas, denúncias e processos em curso relativos justamente ao acobertamento de casos de pedofilia, tiveram que renunciar.

A informação é publicada por Il Sismografo, 13-02-2019. A tradução é de Luisa Rabolini.

Sobre o primeiro prelado a tomar essa decisão se sabia já tudo. Trata-se de mons. Santiago Silva, bispo castrense do Chile, Presidente do Episcopado, atualmente sendo julgado por supostas ações de acobertamento de alguns padres pedófilos. Em seu lugar estará o Secretário do Episcopado, mons. Fernando Ramos, Administrador Apostólico de Rancagua.

Agora chega a notícia de um segundo Presidente de Conferência Episcopal da América Latina, que decidiu não participar do encontro no Vaticano. É mons. José Rafael Quirós, arcebispo de San José, capital da Costa Rica, acusado de acobertar abusos no caso do padre Mauricio Víquez Lizano.

Neste país da América Central existem vários casos de abusos sexuais de menores que acabaram prescritos. Não é o que acontece no episódio de padre Víquez, cujo caso está sendo investigado como violación calificada. O padre, após a denúncia, deixou o país, em 7 de janeiro, e hoje está foragido. Agora, porém, existe o risco de outra prescrição se a denúncia não for notificada ao presbítero. O padre foi denunciado por 9 pessoas e os abusos teriam sido consumidos quando ele era pároco na localidade de Tres Ríos y Patarrá.

Por enquanto, a imprensa local garante que não se conhece o substituto de D. Quirós para o Encontro no Vaticano. Dois nomes são dados como possíveis: D. Javier Román Limón e D. Gabriel Umaña.

Conferências Episcopais da América Latina:

1.Antilhas
2.Argentina
3.Bolívia
4.Brasil
5.Chile
6.Colômbia
7.Costa Rica
8.Cuba
9.Equador
10.El Salvador
11. Guatemala
12.Haiti
13.Honduras
14.México
15. Nicarágua
16. Panamá
17.Paraguai
18.Peru
19.Porto Rico
20.República Dominicana
21.Uruguai
22. Venezuela

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Dois presidentes de Conferências Episcopais da América Latina, porque estão sendo processados por acobertamentos: Chile e Costa Rica - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV