EUA. Reitor de universidade jesuíta junta-se à luta por reformas sobre abuso sexual

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • “A Terra é um presente para descobrir que somos amados. É preciso pedir perdão à Terra”, escreve o Papa Francisco

    LER MAIS
  • Piketty: a ‘reforma agrária’ do século XXI

    LER MAIS
  • Sínodo, o único sacerdote indígena: “Eu deixaria o sacerdócio se entendesse que o celibato não serve mais para mim”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

09 Janeiro 2019

John J. Hurley, o primeiro presidente leigo do Colégio Canisius fundado pelos jesuítas, tornou-se uma figura chave em um esforço para reformar a diocese de Buffalo, Nova York, sacudida por uma série de revelações de abuso sexual e acusações de acobertamento.

A reportagem é de Peter Feuerherd, professor de jornalismo na St. John's University, Nova York, publicada por National Catholic Reporter, 04-01-2019. A tradução é de IHU On-Line.

Hurley disse ao NCR que está emprestando sua voz àqueles que "ficaram horrorizados, desiludidos e frustrados" com os eventos de 2018, que deixaram os católicos de Buffalo em choque. Hurley juntou-se a outros oito católicos e doadores locais proeminentes que, chamando a si mesmos de "O Movimento para Restaurar a Iniciativa Confiante", buscam mudanças na diocese. Canisius serviu como um centro na área para aqueles interessados em reforma da igreja, patrocinando um seminário sobre o assunto e oferecendo suas instalações para oficinas organizadas pelo Movimento para Restaurar a Iniciativa Confiante.

Enquanto os eventos de 2018 repercutiam em toda parte, culminando nas revelações sobre o ex-cardeal Theodore McCarrick e o lançamento de um relatório do júri da Pensilvânia detalhando centenas de casos de abuso sexual clerical, os católicos de Buffalo tinham motivos para se sentirem maltratados.

Uma vez visto como tendo escapado em grande parte do impacto do escândalo, em 2018 os católicos de Buffalo aprenderam:

• Em um relatório da Buffalo News, um padre aposentado admitiu dezenas de casos de abuso de crianças antes não declarados;

• O bispo Richard Malone divulgou os nomes de 42 padres abusadores da diocese, uma lista que depois cresceu para 176 em meio a acusações de encobrimento de uma igreja;

• Aquele pastor ativo foi acusado de preparar alunos da oitava série, enquanto outro pastor ativo foi acusado de envolvimento sexual com jovens paroquianos adultos;

• Por meio de um relatório no programa 60 Minutes, da CBS, uma alegação do ex-assistente administrativo de Malone de que a diocese não estava por dentro de tudo que sabia sobre casos de abuso sexual.

Foi, disse Hurley, um caso de "onda após onda de histórias ruins", que "não se enquadrava na compreensão das pessoas e no que nos haviam sido contadas por bispos anteriores".

As faculdades católicas são geralmente vistas como estando à margem das preocupações diocesanas. Mas, disse Hurley, presidente da Canisius desde 2010, "esses são os tipos de coisas que fazemos. Promovemos uma busca pela verdade".

Hurley tem sido ativo no desenvolvimento de bairros de Buffalo, particularmente aqueles próximos ao campus. Ele é graduado pela Canisius e pela Faculdade de Direito da Universidade de Notre Dame. Como advogado, ele trabalhou para Canisius em vários postos administrativos desde 1997. Ele fez manchetes na área de Buffalo, apoiando publicamente uma estudante da Canisius College e atleta de pista que se declarou lésbica.

Hurley foi rápido em advertir que a faculdade não estava patrocinando nenhum movimento particular ou causa de reformas. "Somos uma instituição católica, mas não somos a igreja católica", disse ele. Mas ele recebeu permissão do seu conselho de administração antes de embarcar em seu envolvimento pessoal. Ele disse estar convencido de que o envolvimento da faculdade "não poderia ser apenas um exercício acadêmico" e que estava preparado para reunir católicos interessados.

O Movimento para Restaurar a Iniciativa Confiante é liderado, juntamente com Hurley, por sua esposa, Maureen, ex-executiva da Rich Products Corporation; Paul D. Bauer, executivo financeiro aposentado e cofundador do BISON Children's Scholarship Fund; Thomas R. Beecher Jr., advogado e copresidente da campanha diocesana de doações; Robert M. Greene, advogado e presidente do Conselho do Sistema Católico de Saúde e ex-presidente do Conselho dos Leigos do Bispo; Carl J. Montante, Sr., presidente da Uniland Development Company e ex-presidente do conselho do Canisius College; Mary Travers Murphy, diretora executiva do Centro de Justiça da Família de Western New York; Dra. Nancy H. Nielsen, reitora sênior da Jacobs School of Medicine na University at Buffalo e ex-presidente da American Medical Association, e Nancy W. Ware, fundadora e presidente da EduKids, uma provedora de cuidados infantis no oeste de Nova York e membro do Conselho de Administração do Colégio Canisius.

Um seminário em 28 de novembro em Canisius começou a discussão, a qual foi seguida por uma conferência em 6 de dezembro que incluiu discursos de sobreviventes de abuso sexual.

O Movimento para Restaurar a Iniciativa Confiante foi subdividido em seis forças-tarefa. Esses grupos estão focados no tratamento de casos de abuso sexual na Diocese de Buffalo; transparência financeira na diocese; o papel dos leigos, particularmente as mulheres, na liderança da igreja; o papel dos leigos na seleção dos bispos; o acompanhamento dos bispos pelos leigos e as mudanças necessárias no treinamento e formação do seminário.

Uma mensagem de apoio do grupo de Malone foi lida em sua conferência de 6 de dezembro. Hurley disse que o Movimento para Restaurar a Iniciativa Confiante não pediu a renúncia do bispo e não tem posição sobre essa questão, que foi levantada por alguns católicos de Buffalo. Hurley disse que o grupo emitirá um relatório e recomendações em fevereiro.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

EUA. Reitor de universidade jesuíta junta-se à luta por reformas sobre abuso sexual - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV