“Há muitas pessoas que falam de ‘lobby gay’ para cavar com maior comodidade trincheiras”

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • “Os pecados da carne não são os mais graves. Os mais graves são aqueles que têm mais 'angelicalidade': a soberba, o ódio”. Entrevista do Papa Francisco

    LER MAIS
  • Ômicron, natureza e arrogância humana: uma guerra entre patógenos e humanos. Artigo de Alexandre A. Martins

    LER MAIS
  • Digital, serial, algorítmica, a cultura do século XXI chegou

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


10 Outubro 2018

Acaba de ser publicado Tender un puente (Grupo Comunicação Loyola), o livro de James Martin, sj. Estou verdadeiramente feliz por ver a luz em castelhano.

O comentário é de José María Rodríguez Olaizola, jesuíta e sociólogo, atualmente trabalha na pastoral com universitários em Valladolid e é membro do conselho de redação da revista Sal Terrae, publicado por Religión Digital, 09-10-2018. A tradução é do Cepat.

Sobre este livro, há mais barulho que conhecimento. Porque muitos quiseram o converter pouco menos que em uma heresia, quando na realidade conta com a aprovação eclesial daqueles que têm que revisar se está ou não de acordo com o magistério (e está).

Porque é uma reflexão pastoral, sobretudo, sobre atitudes, assuntos pendentes, e a constatação de situações que não são teóricas, mas reais na vida de muitas pessoas.

Porque a realidade das pessoas LGBTI dentro da Igreja é complexa, e há muitas histórias, sofrimento, perplexidades e incompreensões que se basearam, muitas vezes, no desconhecimento ou no preconceito.

Há também muitas pessoas que para não se deparar com a insegurança de pensar que puderam se equivocar em algo, preferem rotular rapidamente qualquer reflexão que tenha a ver com homossexualidade e igreja como “ideologia de gênero”, e falar de “lobby gay”, evocando conspirações e campanhas, para cavar com maior comodidade trincheiras.

Contudo, a realidade é infinitamente mais complexa, delicada e o respeito é muito mais que necessário. Muitas pessoas só desejam encontrar seu lugar e sentem que algo falha no modo como até agora tal lugar foi descrito – ou silenciado – e apresentado.

Não se deve ter medo de buscar a verdade neste mundo em que o espírito continua nos falando e ajudando a descobrir que Deus é sempre maior.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Há muitas pessoas que falam de ‘lobby gay’ para cavar com maior comodidade trincheiras” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV