Caso Viganò: ''explicações'' da Santa Sé estão a caminho

Revista ihu on-line

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

Mais Lidos

  • Tuitadas

    LER MAIS
  • Adaptando-se a uma ''Igreja global'': um novo comentário internacional sobre o Vaticano II. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Assim arma-se a próxima crise financeira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

11 Setembro 2018

A Santa Sé está preparando uma resposta com os esclarecimentos necessários sobre o caso Viganò, isto é, sobre as acusações levantadas contra os últimos três pontífices e seus colaboradores por parte do ex-núncio nos Estados Unidos no dossiê publicado no dia 26 de agosto passado que incluía um pedido de renúncia dirigido ao Papa Francisco.

A reportagem é de Andrea Tornielli, publicada por Vatican Insider, 10-09-2018. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

É o que se depreende da leitura do comunicado que, na tarde dessa segunda-feira, 10, foi divulgado pela Sala de Imprensa vaticana, ao término da primeira reunião da 26ª sessão de trabalho do C9, o Conselho de nove purpurados chamados a ajudar o pontífice na reforma da Cúria e no governo da Igreja universal.

O Conselho, afirma o último parágrafo do comunicado, “formulou plena solidariedade para com o Papa Francisco diante do que aconteceu nas últimas semanas, consciente de que, no atual debate, a Santa Sé está prestes a formular os eventuais e necessários esclarecimentos”.

Portanto, o Vaticano, à luz da documentação existente nos arquivos, está prestes a divulgar os “eventuais e necessários esclarecimentos”.

Mas também há novidades a caminho para o próprio C9, como já vinha sendo especulado há muito tempo por muitos: a conclusão do trabalho sobre o esboço de constituição apostólica para redesenhar o rosto da Cúria Romana é uma passagem que poderia representar para o papa uma oportunidade para mudar alguns membros do Conselho.

“O Conselho de Cardeais, dispondo-se a entregar ao Santo Padre a proposta acerca da reforma da Cúria Romana elaborada nos primeiros cinco anos de atividade, em vista da continuidade, decidiu pedir ao papa uma reflexão sobre o trabalho, a estrutura e a composição do próprio Conselho, levando em conta também a idade avançada de alguns membros”.

A referência à idade avançada leva a pensar na possibilidade de uma substituição que poderia ver a saída dos cardeais Francisco Javier Errázuriz (chileno, 85 anos, no olho do furacão por não ter dado crédito às vítimas do pedófilo em série Fernando Karadima), George Pell (australiano, 77 anos, ainda prefeito da Secretaria para a Economia, mas já há algum tempo longe do Vaticano e também dos trabalhos do C9 por causa do processo em curso contra ele na Austrália por supostos abusos de menores), e Laurent Monsengwo Pasinya (República Democrática do Congo, 79 anos no próximo dia 7 de outubro).

Por fim, o C9 parabenizou o cardeal Kevin Farrell, que dirige o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, pelo bom êxito do Encontro Mundial das Famílias em Dublin.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Caso Viganò: ''explicações'' da Santa Sé estão a caminho - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV