El Salvador. Relatório da Santa Sé conclui que o militar Roberto D’Aubuisson ordenou matar Óscar Romero

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • “A Terra é um presente para descobrir que somos amados. É preciso pedir perdão à Terra”, escreve o Papa Francisco

    LER MAIS
  • Piketty: a ‘reforma agrária’ do século XXI

    LER MAIS
  • Sínodo, o único sacerdote indígena: “Eu deixaria o sacerdócio se entendesse que o celibato não serve mais para mim”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

06 Setembro 2018

“É provável que D’Aubuisson estivesse presente no lugar dos fatos para verificar pessoalmente o exato cumprimento da operação com a qual se pretendia matar ao Servo de Deus”, apontou textualmente o documento.

A reportagem é publicada por Religión Digital, 04-09-2018. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

O Vaticano concluiu que o assassinato do arcebispo salvadorenho Óscar Arnulfo Romero, ocorrido há 38 anos, foi produto de uma conspiração entre o governo de El Salvador e um “esquadrão da morte”, grupo paramilitar de extrema-direita comandado pelo então chefe do exército, Roberto D’Aubuisson, informou a Agência de Imprensa Salvadorenha.

O assassino havia recebido mil colones salvadorenhos para disparar contra o arcebispo de San Salvador, em 24 de março de 1980, de acordo com um volumoso relatório de mil páginas, elaborado para sustentar o processo de canonização do religioso.

O expediente destaca que o dinheiro foi entregue pelo ex-chefe Roberto D’Aubuisson ao franco-atirador Walter Antonio Álvarez, que um ano depois foi sequestrado por desconhecidos e seu cadáver encontrado mais tarde, sem que o crime fosse investigado pelas autoridades.

O documento, que foi elaborado pela Congregação da Causa dos Santos, inclui numerosas entrevistas e documentação sobre o magnicídio que pela primeira vez vem à luz publicamente.

Seus autores são Vicenzo Criscuolo, relator geral; dom Vicenzo Paglia, postulador da causa do mártir salvadorenho, e Roberto Morozzo Della Rocca, colaborador do relatório.

Algumas semanas depois do assassinato de Romero, em 7 de maio de 1980, D’Aubuisson foi preso na fazenda San Luis, em Santa Tecla, enquanto falava com outros militares e civis sobre um golpe de Estado que deveria se efetuar em uma data indeterminada.

Entre os documentos imputados ao ex-chefe do exército haviam figurado provas para incriminá-lo pela autoria intelectual do crime do arcebispo Romero, porém o processo judicial nunca prosperou.

O expediente recolhe fragmentos do informe da Comissão da Verdade, criada pelas Nações Unidas depois da assinatura dos Acordos de Paz que colocaram fim à guerra civil de El Salvador, que acabou em 1992 com o saldo de mais de 75 mil mortos.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

El Salvador. Relatório da Santa Sé conclui que o militar Roberto D’Aubuisson ordenou matar Óscar Romero - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV