Arcebispo de Filadélfia pede ao Papa para cancelar o Sínodo sobre os jovens

Revista ihu on-line

Veganismo. Por uma outra relação com a vida no e do planeta

Edição: 532

Leia mais

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Mais Lidos

  • O melhor professor do mundo é Peter, franciscano do Quênia

    LER MAIS
  • Bolsonaro estimula celebração do golpe militar de 1964; generais pedem prudência

    LER MAIS
  • Líder de movimento social é assassinada no Pará

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

03 Setembro 2018

"Pedi ao Papa para cancelar o Sínodo." Charles Chaput, arcebispo de Filadélfia, um dos primeiros bispos norte-americanos a publicar uma declaração de solidariedade ao ex-núncio Carlo Maria Viganò que no domingo passado pediu a renúncia de Francisco, revelou ter escrito ao Pontífice. Para convencê-lo a não celebrar o Sínodo dos Bispos previsto para o próximo outubro, dedicado aos jovens.

A reportagem é de Andrea Tornielli, publicada por Vatican Insider, 31-08-2018. A tradução é de Luisa Rabolini.

Chaput se manifestou em 30 de agosto de 2018 no "Fórum dos Cardeais”, um encontro anual para a formação acadêmica de seminaristas e formação permanente de leigos. A reunião, que foi realizada no Seminário de São Carlos Borromeo, tinha como tema "Os jovens, a fé e o discernimento vocacional” e tomaram parte cerca de trezentas pessoas.

"Eu escrevi ao Santo Padre e convidei-o a cancelar o próximo Sínodo sobre os jovens. Neste momento, os bispos não teriam absolutamente nenhuma credibilidade para enfrentar esse tópico". Há uma conexão evidente com o escândalo dos abusos infantis que estourou nos Estados Unidos com a publicação do relatório da Pensilvânia. O porta-voz da Diocese de Filadélfia, Ken Gavin, confirmou que Chaput escreveu ao Papa, sem acrescentar novas informações.

Não está confirmado, no entanto, se a carta do arcebispo foi enviada para Francisco antes ou depois da publicação do relatório do ex-núncio Carlo Maria Viganò, que acusa o Papa Bergoglio de ter acobertado o cardeal molestador e abusador Theodore McCarrick chegando a pedir sua demissão.

Imediatamente após a publicação do clamoroso "comunicado” Viganò, Chaput se sentiu compelido a mostrar a sua solidariedade ao ex-núncio, para atestar a sua credibilidade, sem adicionar uma palavra sobre o Papa nem sobre o pedido anexo de renúncia.

Agora, o arcebispo de Filadélfia, que os coirmãos bispos estadunidenses elegeram como um dos seus representantes no Sínodo, acredita que deva ser cancelado para preparar outro dedicado à vida sacerdotal e à responsabilidade dos bispos.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Arcebispo de Filadélfia pede ao Papa para cancelar o Sínodo sobre os jovens - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV