Papa está amargurado, mas não pensa em renunciar

Revista ihu on-line

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Mais Lidos

  • “A fragilidade da natureza é consequência de escolhas equivocadas e da ganância humana”, afirma Patriarca Bartolomeu

    LER MAIS
  • Ideológicos, filosóficos e “saudabilistas”: os grupos antivacina. Artigo de Massimo Recalcati

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


29 Agosto 2018

A agência italiana Ansa atribui esta informação a fontes muito próximas do Santo Padre: o Papa Francisco está muito amargurado sobre o caso Viganò, mas não pensa em sua renúncia.

A nota é de Il Sismografo, 28-08-2018. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Segundo a agência, o Papa Francisco está “amargurado” devido ao dossiê elaborado pelo ex-núncio em Washington, Dom Carlo Maria Viganò, em que o diplomata vaticano o acusa de ter protegido o ex-arcebispo de Washington, cardeal Theodore McCarrick, acusado de abusos sexuais contra seminaristas, mas “não pensa na renúncia”. É o que colaboradores próximos do pontífice relatam à Ansa.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa está amargurado, mas não pensa em renunciar - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV