Breves do Facebook

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Em busca de cliques, sites e blogs resolveram "matar" Dom Pedro Casaldáliga

    LER MAIS
  • Dentro de um inferno, algo do paraíso não se perdeu. Artigo de Leonardo Boff

    LER MAIS
  • “Pandemia causará um desencanto que chegará às ruas”, afirma Mike Davis

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


15 Agosto 2018

Jewish Voice for Peace

Children in Hebron

 

Alceu Castilho

Um fato: Seis em cada dez crianças e adolescentes vivem em situação de pobreza, no Brasil.

Uma pergunta: que candidatos (e não somente à Presidência da República) têm no radar a diminuição dessa violência?

Consequência: quantos eleitores são cúmplices?

 

Vera Rodrigues

Complexo do Alemão: 150 tiroteios, só esse ano. Tiraram a delegacia (não sei se isso é bom ou ruim, teria que ver com a comunidade lá, pq é faca de dois gumes). O teleférico (aquela obra tão necessária zzzz) está parado há dois anos, porque o governo não tem dinheiro p/ trocar o cabo que quebrou. Da série O legado. (Edição 1 - GloboNews.)

 

Caio Almendra

Hoje, ouvi a teoria que mais fez sentido, para mim, sobre o assassinato da Marielle.

Mari estava insistentemente denunciando a atuação do 41o Batalhão da PM, que fica em Olaria. O 41o é o mais violento BPM do Estado, com recordes de mortes decorrentes da ação policial (leia-se: assassinatos cometidos por policiais). Segundo essa teoria, o 41o BPM teria sido contratado pelo PCC para limpar regiões dominadas por outros grupos traficantes.

Se eles foram comprados por serem violentos ou se são violentos por estarem à venda, não dá para saber. A certeza é que a relação entre violência policial, corrupção policial e tráfico de drogas é bem direta.

Marielle denunciava a atuação violenta do 41o BPM e por isso teria sido morta. Já fazem cinco meses que estamos sem Marielle.

 

Caio Almendra

Tá circulando um texto do Idelber sobre a proposta do Ciro sobre o SPC que é de impressionar. Não quero fazer as críticas óbvias, sobre como ele não entendeu o caráter anticíclico e pontual, não entendeu que a dinâmica tem o condão de acabar com o vício em Refis, ou mesmo que é uma forma de um alívio à crise beneficiar TAMBÉM aos pobres, dada que toda saída de crise econômica beneficia os ricos. Vou ao mais simples dos mais simples, o óbvio do óbvio sobre dívidas no SPC:

O texto faz cálculos considerando o valor de face das dívidas mas dívidas no SPC não tem seu valor de face mais. Quando eu devo à TIM cem reais e uma empresa chamada "Super-cobranças expressas" passa a me ligar todo dia, a TIM transferiu a essa empresa essa cobrança por um valor ínfimo do valor total da dívida. Na prática comum do mercado, isso significa que a TIM recebeu 20 reais desses 100. Se a empresa conseguir cobrar 100% da dívida, ela lucra os outros 80. É por isso que essas empresas aceitam abatimentos de 50% da dívida normalmente, afinal, está recebendo 50 reais por algo que lhe custou 20.

Tem programa humorístico nos EUA que comprou dezenas de milhões de dólares em dívidas e as perdoou, com o custo de um episódio, coisa de algumas poucas dezenas de milhares de dólares.

Isso é o BÁSICO DO BÁSICO da vida cotidiana. E deveria ser apontado antes de se dizer que seria uma transferência de renda para os ricos que faliria o caixa público.

 

Cid Benjamin

Seria bom que todos os candidatos a presidente se manifestassem em relação a quatro questões ligadas, estas sim, à segurança nacional.

1) O que acham da realização de exercícios militares conjuntos Brasil-EUA na Amazônia?

2) O que acham da interrupção do projeto de construção de um submarino nuclear brasileiro?

3) O que acham da entrega da base de Alcântara aos EUA, tornando-a um espaço do território nacional no qual o governo brasileiro não tem jurisdição e brasileiros não podem entrar?

4) Por fim, que papel vêem para as Forças Armadas brasileiras? É fazer papel de polícia reprimindo o tráfico de drogas nas fronteiras? Isso não poderia ser feito por uma Polícia Federal bem equipada (mesmo compreendendo que num país com fronteiras tão extensas como as nossas é extremamente difícil o controle do contrabando)? Mas, enfim, para que, exatamente, se quer as Forças Armadas?

PS - Incorporando observação da amiga Bernadete Menezes, seria bom também que os candidatos se manifestassem sobre a desnacionalização da Embraer.

 

La Repubblica

Usa, immobile per ore vicino all'amico: il cane conforta il pony salvato in fin di vita

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Breves do Facebook - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV