Nicarágua. Vaticano respalda o trabalho dos bispos na Mesa de Diálogo

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Müller também se recusa, na 'TV do diabo', a participar do Sínodo

    LER MAIS
  • Aquele que veio para desconstruir e devastar - Frases dia

    LER MAIS
  • Desmatamento na Amazônia já chega a quase 9 mil km² em 2021, mostra Imazon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Wagner Fernandes de Azevedo | 08 Agosto 2018

O governo Daniel Ortega enviou ao Vaticano seu chanceler Denis Moncada para pedir ao Papa Francisco que afaste os bispos nicaraguenses da Mesa de Diálogo Nacional. Os meios de comunicação do governo anunciaram que o chanceler foi em busca da construção da paz, entretanto, não divulgaram as respostas da Santa Sé, bem como qualquer registro do encontro. Dom Silvio José Báez afirma que o Papa tem respaldado o trabalho da Conferência Episcopal. A presidência segue acusando a Igreja de incitar a violência no país.

Há mais de 100 dias em conflito, a Nicarágua não apresenta sinais de pacificação. São mais de 350 mortes, 2000 feridos e uma crescente onda de pessoas fugindo do país. A oposição ao governo não é homogênea. A Igreja encabeçou as propostas para que haja um cessar fogo. A Mesa de Diálogo com diversos bispos permanece paralisada há mais de 50 dias. Ortega não aceitou nenhuma reivindicação até agora.

O contexto de incertezas sobre alguma solução implica em ações de atores externos. A Organização dos Estados Americanos — OEA emitiu uma resolução cobrando a retomada do diálogo, a investigação das mortes e atentados e o adiantamento das eleições. O comunicado oficial da Nicarágua é que não seguirá as demandas da OEA, pois, como apontou o presidente em entrevista a Euronews “são manipulações dos Estados Unidos”.

 

Dado o caráter repressivo e intolerante do Estado, a Conferência Episcopal Nicaraguense — CEN desde abril participa de atos públicos contra o governo. Dom Sílvio José Báez, bispo de Manágua, usa das redes sociais constantemente para denunciar as ações do governo orteguista, desde 18 de abril, noite anterior ao início dos protestos contra a anunciada Reforma da Previdência. Em julho, publicou um vídeo relatando as agressões que sofrera pelas forças paramilitares. Embora a situação seja de ameaças, o bispo vê a situação como uma oportunidade de Deus, para mostrar um rosto escondido da Igreja. “A dimensão política da fé é imprescindível”, afirmou em entrevista à revista Niu.

Não à toa, Ortega enviou o chanceler Moncada para conversar com a Santa Sé. Dom Báez junto ao cardeal Leopoldo Brenes e o núncio apostólico Waldemar Sommertag são as principais lideranças da Conferência Episcopal. Em uma longa entrevista ao portal Grayzone Project, do jornalista estadunidense Max Blumenthal, Ortega afirmou que o diálogo era prejudicado pela ação de alguns bispos. “Houve dois ou três bispos que romperam com seu papel de mediadores, porque no dia em que se instalou o diálogo, um deles, tomando a palavra, iniciou dando todo o respaldo à oposição, esse bispo, nesse momento estava diminuindo a autoridade da Conferência Episcopal. E dali mesmo outro bispo, mandando mensagens pelo celular, tuitando a favor da oposição e contra o governo. E eram dois naquele momento que estavam atingindo a credibilidade da Conferência como instrumento de mediação. E ninguém lhes chama a atenção e ninguém lhes dizia que não pode ser assim, e eu diria que a credibilidade da CEN sofreu um desgaste pela atitude de alguns bispos”.

Ao ser questionado pelo entrevistador se estava referindo-se a dom Báez, Ortega confirmou. “No dia que estávamos inaugurando [a Mesa de Diálogo], ele era quem estava lançando os ataques. Então não pode ser mediador”.

O Papa não emitiu nenhum comunicado oficial direcionado a nenhuma parte, embora por diversas vezes tenha clamado por orações pela Nicarágua. Dom Silvio Báez afirmou ter conversado duas vezes com Francisco e recebido o respaldo para continuar a tentativa de diálogo. Em comunicado no dia 18-07-2018, o núncio apostólico afirmou que os bispos seguiriam tentando o diálogo por encorajamento do pontífice, mesmo com as agressões que vinham sofrendo.

Ortega silenciou sobre a visita de Moncada à Santa Sé. O portal Confidencial, noticiou nessa terça-feira, 07-08-2018, que sequer o Secretário de Estado do Vaticano, encarregado da atividade diplomática da Santa Sé, cardeal Pietro Parolin, recebeu o enviado. O encontro do representante nicaraguense teria se dado com um funcionário intermediário, que reforçou as palavras ditas por Báez: “os bispos têm respaldo total para continuar o diálogo”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Nicarágua. Vaticano respalda o trabalho dos bispos na Mesa de Diálogo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV