México. “Primeiro os mais humildes”

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Desgaste do discurso evangélico

    LER MAIS
  • Outro papa. Ratzinger, sua renúncia e o confronto com Bergoglio

    LER MAIS
  • ‘Eu serei sempre minoria’, diz padre Júlio sobre sua vocação em ajudar pobres e oprimidos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


04 Julho 2018

Com o avanço da contagem dos votos das eleições mexicanas, o instituto eleitoral reafirmou a esmagadora vitória do esquerdista Andrés Manuel López Obrador (AMLO). Com 64% dos votos apurados, AMLO tem 53,4% dos votos, uma vitória arrasadora graças à mobilização de seu partido – Movimento Nacional da Regeneração (Morena) –, e à promessa de acabar com a corrupção para ajudar os mais necessitados. Longe atrás ficaram Ricardo Anaya, do conservador Partido da Ação Nacional (PAN), com 22,6% dos votos, e o oficialista José Antonio Meade, do Partido Revolucionário Institucional (PRI), com 15,9%.

A reportagem é publicada por Página/12, 03-07-2018. A tradução é de André Langer.

Erradicar a corrupção e a impunidade é a principal missão do novo governo”, garantiu López Obrador em seu discurso após serem anunciados os primeiros resultados, e advertiu: “Avisado, não há engano: seja quem for, será punido, inclusive companheiros de luta, funcionários, amigos e familiares. Um bom juiz, pela casa começa”.

Em seu primeiro discurso ao povo mexicano depois de não haver mais dúvidas sobre sua vitória nas eleições, AMLO deixou claro sobre qual grupo se concentrará o seu governo: “Vamos ouvir a todos. Atenderemos a todos. Respeitaremos a todos. Mas daremos preferência aos mais humildes e esquecidos, especialmente aos povos indígenas do México. Reitero uma frase que sintetiza o meu pensamento: ‘pelo bem de todos, primeiro os pobres’”, depois do que se ouviu uma ovação no Zócalo, a principal praça da Cidade do México.

Além da presidência mexicana, o Morena venceu em cinco das nove governações em disputa: Cidade do México, Chiapas, Morelos, Tabasco e Veracruz. Além disso, de acordo com os resultados preliminares, a aliança Juntos Faremos História, liderada pelo Morena, também teria uma vitória folgada nas duas casas do Congresso.

Em matéria econômica, López Obrador assegurou que promoverá o desenvolvimento do país com base nas economias representadas pelo combate à corrupção. “Aumentarão os investimentos públicos para impulsionar atividades produtivas e a geração de empregos. O objetivo é fortalecer o mercado interno. Vamos procurar produzir o que consumimos”, disse AMLO.

O presidente eleito terminou seu discurso reafirmando que não vai trair a confiança de seus eleitores. “Eu não vou falhar com você. Não vou decepcioná-los. Não vou trair o povo”, disse, e sentenciou: “Mantenho ideais e princípios, o que considero a coisa mais importante na minha vida, mas também confesso que tenho uma ambição legítima: quero passar para a história como um bom presidente do México”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

México. “Primeiro os mais humildes” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV