''Tempo da Criação'': um convite dos representantes das Igrejas

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Estudantes, trabalhadores e sonhadores. Quem eram os jovens que morreram após ação da PM em baile funk

    LER MAIS
  • Não posso me calar

    LER MAIS
  • O fim do indivíduo. Viagem de um filósofo à terra da inteligência artificial

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

29 Junho 2018

É cada vez mais urgente que o testemunho da fé cristã também se traduza em ações corajosas para proteger e defender a natureza da exploração descontrolada e das consequências nefastas das mudanças climáticas. É o que reafirmam nove líderes e representantes de diversas tradições cristãs em uma carta divulgada em vista do “Tempo da Criação”, uma iniciativa anual programada para os dias 1º de setembro a 4 de outubro próximos.

A reportagem é de L’Osservatore Romano, 27-06-2018. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O primeiro signatário é o arcebispo Jó de Telmessos, representante do Patriarcado de Constantinopla junto ao Conselho Mundial de Igrejas (World Council of Churches – WCC/CMI). O próprio Patriarca Ecumênico Bartolomeu está há muito tempo comprometido com a defesa da criação, a ponto de merecer, por parte da mídia, como se sabe, o apelido de “Patriarca Verde”.

Ao apresentar a iniciativa, os signatários convidam os fiéis de todo o mundo a participarem ativamente, com gestos e ações conscientes. “Com o agravamento da crise ambiental, nós, cristãos, somos chamados com urgência a testemunhar a nossa fé, pondo em prática obras para preservar o dom que compartilhamos”, afirma o documento divulgado pelo site do CMI.

Trata-se da primeira declaração conjunta de apoio ao “Tempo da Criação”, assinada pelos representantes de todas as principais confissões cristãs, “sinal – afirma o site Riforma.it – de que o tema ambiental já é expressão essencial da vida de fé”.

Daí o convite a se unir no “sincero desejo de proteger a criação e todos aqueles que a compartilham”, e a “caminhar juntos”, como irmãos na fé, para fazer gestos de responsabilidade ambiental.

A iniciativa, como mencionado, terá início no dia 1º de setembro, dia de oração dedicado à criação pelo Patriarca Ecumênico Dimitrios em 1989. Nos anos seguintes, a iniciativa superou o panorama ortodoxo, e muitas Igrejas cristãs começaram a celebrar esse tempo, estendendo-o até o dia 4 de outubro, dia em que a Igreja Católica recorda São Francisco de Assis.

Em 2015, o Papa Francisco instituiu o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, em concomitância justamente com o dia análogo da Igreja Ortodoxa.

Entre os outros signatários do documento, estão o primaz da Comunhão Anglicana, Justin Welby, o secretário-geral do CMI, Olav Fykse Tveit, o secretário-geral da Federação Luterana Mundial, Martin Junge, o cardeal Peter Kodwo Appiah Turkson, prefeito do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

''Tempo da Criação'': um convite dos representantes das Igrejas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV