EUA. Presidente da Conferência dos Bispos se desculpa pelos supostos abusos do cardeal McCarrick

Revista ihu on-line

Veganismo. Por uma outra relação com a vida no e do planeta

Edição: 532

Leia mais

Etty Hillesum - O colorido do amor no cinza da Shoá

Edição: 531

Leia mais

Missões jesuíticas. Mundos que se revelam e se transformam

Edição: 530

Leia mais

Mais Lidos

  • Estive em 26 Universidades dos EUA e ninguém pensa duas vezes antes de definir Bolsonaro: “Fascista”

    LER MAIS
  • Como a internet está matando a democracia

    LER MAIS
  • O encadeamento do racismo estrutural

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

22 Junho 2018

O presidente da Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos, Daniel N. DiNardo, se desculpou nesta quarta-feira em um comunicado “em nome da Igreja” pelos supostos abusos cometidos pelo cardeal e arcebispo emérito de Washington, Theodore McCarrick.

A reportagem foi publicada por Religión Digital, em 21-6-2018. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

“Expresso minha tristeza profunda e, em nome da Igreja, me desculpa ante todos os que tenham sido lastimados por um de seus ministros”, disse DiNardo, na nota.

McCarrick foi apartado das suas funções devido às acusações de abuso sexual que pesam sobre ele, as quais, depois de uma investigação interna, foram consideradas “críveis” pelo Vaticano, informaram fontes eclesiástica, na quarta-feira.

O cardeal tem negado em todo momento as acusações, que se remontam ao início de sua carreira religiosa quando, há quase 50 anos, trabalhava de cura na arquidiocese de Nova Iorque.

DiNardo recordou que “os clérigos da Igreja de Deus” fizeram a promessa solene de “proteger aos menores e aos jovens de qualquer dano”.

“Esse cargo sagrado – continuou –, se aplica a todos os ministros da Igreja, independentemente da alta posição da pessoa ou seu largo serviço”.

O ocorrido ontem é “um lembrete dolorosa como só por meio de uma vigilância contínua podemos manter essa promessa”, advertiu DiNardo, quem assegurou que suas orações “estão com todos os que sofreram de trauma de abuso sexual. Eles podem encontrar cura no amor abundante de Cristo”.

A arquidiocese de Nova Iorque já aconselhou há alguns meses que McCarrick se aparta da Igreja devido as acusações lançada há cerca de cinco décadas por um adolescente, cujo gênero não foi revelado pela instituição católica.

Não é a primeira vez que um cardeal estadunidense se vê imerso em acusações de abuso sexual, alegações que golpearam com especial virulência as arquidioceses de Boston e de Nova Iorque, cujo cardeal Timothy Dolan teve que se declarar em 2013 em uma investigação de abuso sexual atribuídos aos sacerdotes.

Em 2007 a Igreja católica estadunidense indenizou com 660 milhões de dólares, depois de alcançar um acordo extrajudicial, mais de 500 vítimas.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

EUA. Presidente da Conferência dos Bispos se desculpa pelos supostos abusos do cardeal McCarrick - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV