Denúncias de assédio na COP23

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Papa Francisco: “O que o Evangelho nos pede é ser povo de Deus, não elite de Deus”

    LER MAIS
  • “Eu fui nomeado o quê? Um carnaval” – a surpresa de um padre de 80 anos

    LER MAIS
  • “Não gosto da roupagem que colocam em nós cardeais, é cara e de príncipe”. Entrevista com o novo cardeal mexicano Felipe Arizmendi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


20 Novembro 2017

A 23ª Conferência sobre o Clima da ONU não ficou isenta da violência machista e das reações para denunciá-la. A organização da cúpula admitiu ter recebido "um punhado" de queixas por episódios de assédio sexual ocorridos durante a conferência, que acolheu milhares de delegados dos 193 países quer aderiram às Nações Unidas durante duas semanas.

A reportagem é publicada por Página/12, 18-11-2017. A tradução é de André Langer.

Nick Nutall, porta-voz da Secretaria de Mudanças Climáticas das Nações Unidas, confirmou a informação sobre as denúncias. No entanto, o porta-voz da ONU esclareceu que nenhuma das vítimas "decidiu tomar qualquer tipo de ação". Por sua vez, Nutall também não quis dar detalhes sobre quem era(m) a(s) pessoa(s) apontada(s) pelas vítimas. Pela primeira vez, após 20 anos de conferências climáticas, a Secretaria das Nações Unidas assegurou que irá implementar "uma política de tolerância zero".

Entre os meses de julho, agosto e setembro deste ano, as Nações Unidas receberam 31 acusações de exploração e abuso sexual em sua organização, de acordo com confirmação do porta-voz Stéphane Dujarric. Quinze das 31 denúncias ocorreram no Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), 12 das restantes denúncias em missões de manutenção da paz e as restantes foram divididas entre os escritórios da Organização Internacional para as Migrações (OIM) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Denúncias de assédio na COP23 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV