Vigília exige liberdade de Rafael Braga, que terá habeas corpus julgado nesta terça

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • O cálculo político de Ciro Gomes

    LER MAIS
  • Tomar a Bíblia ao pé da letra

    LER MAIS
  • A riqueza dos mais ricos cresce um trilhão durante a covid. O ranking dos patrimônios

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


01 Agosto 2017

Convocados pela Frente Alternativa Preta e pela Campanha 30 Dias Por Rafael Braga, atos serão realizados em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. 'Convidamos a todos que enxergam na prisão de Rafael Braga um retrato do racismo e da seletividade penal'.

A informação é publicada por Rede Brasil Atual – RBA, 01-08-2017.

Nesta terça-feira (1º), a 1ª Câmara do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro deve analisar um pedido de habeas corpus para que Rafael Braga possa responder a seu processo em liberdade. Em São Paulo, será realizado um ato-vigília, a partir das 18h, em frente ao Teatro Municipal, no centro da capital.

Convocados pela Frente Alternativa Preta e pela Campanha 30 Dias Por Rafael Braga, outros atos também serão realizados no Rio de Janeiro, em frente ao Tribunal de Justiça do estado, às 17h, e em Brasília, diante do prédio do Supremo Tribunal Federal (STF), às 14h.

"É importantíssimo que todos somem para pressionar que o pedido seja aprovado! Compareçam aos atos, somem, compartilhem, façam barulho nas redes sociais usando a hashtag #LibertemRafaelBraga. Vamos chegar no trending topics!", diz um dos textos da campanha.

Rafael foi condenado em 20 de abril pelo juiz Ricardo Coronha Pinheiro a 11 anos e três meses de reclusão e ao pagamento de R$ 1.687,00. Ele foi supostamente flagrado na posse de 0,6g de maconha, 9,3g de cocaína e um rojão. Rafael nega todas as acusações e afirma que o material foi plantado pelos policiais responsáveis pelo flagrante. Os depoimentos dos agentes policiais foram a única base para condenação.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vigília exige liberdade de Rafael Braga, que terá habeas corpus julgado nesta terça - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV