As pessoas estão cansadas de corrupção e crise, constata arcebispo de Porto Alegre

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Müller também se recusa, na 'TV do diabo', a participar do Sínodo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


26 Mai 2017

Os protestos no Brasil expressam a insatisfação das pessoas diante da crescente crise econômica e política que atinge o país: é o que afirma Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre.

A entrevista é de Giada Aquilino, publicada por Radio Vaticana, 25-05-2017. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Confira o áudio aqui.

“O que assistimos em Brasília é sinal e consequência da crise não apenas econômico-política que vivemos, mas sobretudo de uma crise ética, antropológica. Os homens públicos que deveriam ser ‘guardiões’ da Constituição e da ética surgem como corruptos: a violência e os protestos são sinais vigorosos da revolta das pessoas, do desgosto, da insatisfação que a população brasileira vive.”

Eis a entrevista.

Como ler a decisão de mobilizar as Forças Armadas por parte do presidente?

Eu diria, no mínimo, estranha. É uma decisão que chamou a atenção de todos nós. Certamente, a segurança é necessária, mas eu acho que também existem outras opções efetivas e menos radicais.

Qual é a esperança dos bispos diante do que está acontecendo?

A Igreja no Brasil espera uma saída à altura do povo brasileiro, dos trabalhadores, daqueles que lutam por uma nação mais justa, mais fraterna. Esperamos verdadeiramente que se consiga encontrar uma saída digna do povo brasileiro.

Nesse quadro, que temores existem pela reforma trabalhista e das aposentadorias em andamento?

Sabe-se que precisamos de uma reforma das leis dos trabalhadores, de uma reforma política, mas, neste momento, não se sente um ambiente para levá-las adiante. As reformas são necessárias, mas devemos sempre ouvir também o povo. E o governo atual tenta levar adiante essas reformas sem ouvir verdadeiramente o povo. E isso nos preocupa.

Como se está vivendo neste momento no Brasil?

Há mais ou menos 14 milhões de pessoas que perderam os seus empregos: as pessoas estão insatisfeitas, e a situação é realmente grave e preocupa.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

As pessoas estão cansadas de corrupção e crise, constata arcebispo de Porto Alegre - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV