Grupo dissidente das FARC atua na Colômbia

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O que muda (para pior) no financiamento do SUS

    LER MAIS
  • Ou isto, ou aquilo

    LER MAIS
  • Desmatamento na Amazônia aumenta 212% em outubro deste ano, aponta Imazon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

06 Maio 2017

Um grupo dissidente das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) sequestrou, na Colômbia, um funcionário da Organização das Nações Unidas (ONU), justamente quando o Conselho de Segurança do organismo chegou ao país para apoiar o processo de paz com a guerrilha. O presidente Juan Manuel Santos informou que uma delegação do governo viajou ao sudeste do país, onde foi retido um membro da ONU durante um giro para promover a substituição de cultivos ilícitos. “Espero que esteja conosco em brevíssimo tempo”, afirmou o mandatário em uma apresentação televisiva, na presidencial Casa de Nariño, após a reunião com o Conselho de Segurança. O Conselho de Segurança do organismo internacional repudiou o sequestro do funcionário do escritório da ONU contra a Droga e o Crime, cuja identidade não foi revelada, ocorrido no departamento de Guaviare.

A reportagem é publicada por Página/12, 05-05-2017. A tradução é do Cepat.

“Estamos trabalhando com as autoridades competentes para sua libertação imediata e segura”, apontou no comunicado, ao exigir sua pronta entrega. O diretor do grupo antissequestros da Polícia, o general Fernando Murillo, disse que estava atendendo a situação no município de Miraflores, próximo da região onde ocorreu o sequestro.

Rafael Pardo, alto conselheiro para o Pós-conflito, Direitos Humanos e Segurança da Colômbia, considerou absolutamente inaceitável o ocorrido com o membro da ONU, que disse ser colombiano, e afirmou que espera sua libertação para as próximas horas. “Este funcionário estava ontem (quarta-feira) em uma sessão da socialização do programa nacional de substituição de cultivos com cerca de 400 pessoas, em Barranquillita, Guaviare. E foi sequestrado após essa reunião”, explicou o alto conselheiro. O sequestro ocorreu horas antes que os membros do Conselho de Segurança chegassem a Colômbia para apoiar a paz com as FARC, processo que a ONU considera irreversível.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Grupo dissidente das FARC atua na Colômbia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV