Trump visitará Francisco no Vaticano no dia 24 de maio após ida a Israel e Arábia Saudita

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “Vejo um novo comunismo, distante do comunismo histórico, brotar do vírus”. Entrevista com Slavoj Žižek

    LER MAIS
  • Um tempo de grande incerteza. Entrevista com o papa Francisco

    LER MAIS
  • “Bolsonaro se acha capaz de esconder os corpos”. Entrevista com Vladimir Safatle

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


05 Mai 2017

O presidente americano Donald Trump visitará o Papa Francisco no Vaticano em 24 de maio como parte de sua primeira viagem internacional desde que assumiu o poder, depois de visitar Israel e a Arábia Saudita.

A reportagem é de Joshua J. McElwee, publicada por National Catholic Reporter, 04-05-2017. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

O Vaticano anunciou o encontro em 4 de maio, dizendo em nota que Trump também vai se reunir no mesmo dia com o secretário de Estado do Vaticano, o Cardeal Pietro Parolin.

O anúncio da visita põe fim a semanas de especulação sobre se Trump, que deverá estar na Itália nos dias 26 e 27 de maio para participar da cúpula do G7, solicitaria um encontro com o pontífice. Embora seja normal que os presidentes americanos se reúnam com os papas, reportagens publicadas no mês de abril indicavam que o presidente não estava interessado em um tal encontro.

O encontro do dia 24 de maio está marcado para as 8h30min, horário incomum para Francisco se encontrar com um chefe de Estado. Geralmente encontros como este acontecem no meio da manhã.

Falando em off sobre a viagem presidencial, um funcionário do governo disse que a Casa Branca organizou a viagem de Trump para a Arábia Saudita, Israel e, então, o Vaticano “para trazer junto todas as religiões diferentes no combate à intolerância”.

Francisco e Trump são conhecidos por manterem opiniões divergentes numa série de temas. Os dois tiveram uma troca de ideias até certo ponto tensa em fevereiro de 2016, quando Trump estava em campanha para ser o candidato do Partido Republicano.

Na dianteira da viagem de Francisco ao México naquele mês, Trump o criticou como sendo uma “pessoa muito política”, isso porque o pontífice estava se preparando para celebrar uma missa pública no lado sul da fronteira EUA-México.

Em coletiva de imprensa no voo que trazia o papa de volta a Roma, perguntaram-lhe sobre este comentário e dos planos do presidente de construir um muro ao longo de toda a fronteira. Na ocasião, Francisco questionou Trump dizendo: “Quem pensa somente em levantar muros e não pontes não é cristão”.

No voo que trouxe de volta Francisco da viagem feita ao Egito no fim de abril, perguntaram-lhe sobre a possibilidade de haver um encontro entre ambos em maio. Francisco disse: “Eu recebo todo o chefe de Estado que peça audiência”.

Trump irá concluir a sua primeira viagem ao estrangeiro como presidente com escalas em Bruxelas para um encontro da OTAN, no dia 25 de maio, antes de participar da cúpula do G7, a acontecer em Taormina, na Sicília.

Entre os assuntos nos quais Francisco e Trump poderão discordar está a proteção do meio ambiente.

Francisco fez da proteção ambiental uma prioridade de seu papado, escrevendo uma encíclica em 2015 intitulada “Laudato Si’: Sobre o cuidado da casa comum”, que em parte focou a necessidade de combater as mudanças climáticas.

Trump nomeou para a Agência de Proteção Ambiental (Environmental Protection Agency – EPA) um administrador que questiona o amplo consenso científico sobre as mudanças no clima, e em março assinou uma ordem executiva que revoga uma série de medidas protetivas ambientais da era Obama.

O primeiro presidente [americano] a se reunir com um papa no Vaticano foi Woodrow Wilson, que esteve com o Papa Bento XV em 1919. Desde Dwight Eisenhower, todos os presidentes fizeram o mesmo.

Depois de Trump e Francisco se encontrarem em 24 de maio, provavelmente pouca informação estará disponível ao público sobre o que se discutiu. Em geral, o Vaticano divulga apenas breves descrições sobre os encontros do papa com líderes mundiais, delineando amplos temas que fizeram parte da conversa.

A atenção dos jornalistas normalmente se volta à duração dos encontros, com aqueles que chegam a 20 ou 30 minutos sendo considerados incomuns. Normalmente também há a chance de observar a conduta dos líderes enquanto trocam presentes entre si.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Trump visitará Francisco no Vaticano no dia 24 de maio após ida a Israel e Arábia Saudita - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV