Maior escola municipal de Porto Alegre serve só arroz e feijão de almoço no primeiro dia de aula

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Brasil. Único país do mundo onde o início da vacinação representou uma derrota política para o presidente da República – Frases do dia

    LER MAIS
  • Um Brasil sufocado e orientado para uma política de morte. Nota do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil - CONIC

    LER MAIS
  • Os gritos silenciosos do meu pai quando voltou do campo de concentração

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


07 Março 2017

Depois da polêmica gerada pelo envio de um documento a diretores de escolas municipais que informava a diminuição na quantidade de carne destinada às instituições de ensino para a merenda, a prefeitura de Porto Alegre recuou. Nesta segunda-feira, a administração municipal garantiu que "não há e não haverá diminuição da alimentação dos estudantes por falta de recursos".

A reportagem é de Jéssica Rebeca Weber, publicada por portal Zero Hora, 06-03-2017.

Entretanto, no prato dos alunos da Escola Governador Ildo Meneghetti, a maior da rede municipal, a única coisa que tinha, ao meio-dia, era feijão e arroz (com um pouco de milho e ervilha misturados). A instituição, localizada no bairro Rubem Berta, não recebeu da prefeitura nenhum tipo de carne e nem ovo para servir de almoço no primeiro dia de aula, conforme a diretora Angelita Porto e Silva.

A cozinheira Mara Regina Menezes, 47 anos, conta que ela mesma levou o tempero para dar algum sabor à refeição modesta das crianças:

— Eu trouxe o "Sazon" e a cebola de casa. Tem crianças que dependem desse almoço, isso é tudo para eles.
A cozinheira trabalha há cinco anos no colégio e diz que nunca precisou servir variedade tão pequena aos alunos. Mara e Angelita afirmam que a prefeitura sempre encaminhava carne ou ovo, salada e alguma fruta para a refeição.

Zero Hora contatou a Secretaria Municipal de Educação (Smed) no começo da tarde desta segunda, mas não obteve retorno até a publicação da reportagem.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Maior escola municipal de Porto Alegre serve só arroz e feijão de almoço no primeiro dia de aula - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV