Igreja Ortodoxa Russa espera melhoria nas relações internacionais sob Trump

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • “A Terra é um presente para descobrir que somos amados. É preciso pedir perdão à Terra”, escreve o Papa Francisco

    LER MAIS
  • Piketty: a ‘reforma agrária’ do século XXI

    LER MAIS
  • Sínodo, o único sacerdote indígena: “Eu deixaria o sacerdócio se entendesse que o celibato não serve mais para mim”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

10 Novembro 2016

O Patriarcado de Moscou espera que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais americanas vá impactar positivamente na situação internacional.

A informação é publicada por Interfax, 09-11-2016. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

“Não acho que devemos estar eufóricos pela vitória do candidato republicano. O tempo irá mostrar que tipo de presidente ele vai ser, se cumprirá as promessas feitas durante a campanha eleitoral. Mas esta eleição traz esperanças de uma melhoria nas relações internacionais como um todo, para a criação de uma coalizão mundial unificada contra o terrorismo”, disse o Metropolitano Hilarion de Volokolamsk, presidente do Departamento Sinodal para as Relações Eclesiásticas Externas, em entrevista ao Interfax-Religion nesta quarta-feira, 9 de novembro.

O religioso disse também acreditar que a retórica da candidata pelo Partido Democrata, Hillary Clinton, não conseguiu convencer uma maioria dos eleitores e “nem mesmo o apoio ativo do presidente Obama não lhe rendeu mais votos”.

“A escolha não era somente entre duas pessoas. Em essência, perguntou-se aos cidadãos americanos a seguinte questão: Vocês querem que tudo permaneça como está, ou querem mudanças? E o povo americano votou por mudanças”, disse ele.

Hilarion adimtiu que ele, na qualidade de presidente do Departamento Sinodal para as Relações Eclesiásticas Exteriores, está especialmente interessado na questão do Oriente Médio e sua conexão com esta eleição.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Igreja Ortodoxa Russa espera melhoria nas relações internacionais sob Trump - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV