Cerca de 70 padres aderem à greve de fome para pedir a libertação de Milagro Sala

Revista ihu on-line

Renúncia suprema. O suicídio em debate

Edição: 515

Leia mais

Lutero e a Reforma – 500 anos depois. Um debate

Edição: 514

Leia mais

Bioética e o contexto hermenêutico da Biopolítica

Edição: 513

Leia mais

Mais Lidos

  • A quem interessa a onda de intolerância religiosa que sacode o Brasil?

    LER MAIS
  • Amplia-se a distância entre Francisco e a Igreja dos EUA: papa envia Parolin em missão

    LER MAIS
  • Antes era melhor? Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

19 Agosto 2016

Foto: Religión Digital

A reivindicação pela libertação da dirigente social Milagro Sala continua recebendo apoios: 68 padres do grupo Padres em Opção pelos Pobres aderiu neste sábado à greve de fome que realizam desde domingo passado na Praça de Maio dirigentes de organizações sociais em solidariedade à líder da organização Tupac Amaru, presa desde o dia 16 de janeiro em Jujuy.

A reportagem é publicada por Religión Digital, 18-08-2016. A tradução é de André Langer.

Desta maneira, os 68 sacerdotes acompanharão no protesto o Pe. Francisco “Paco” Oliveira, dessa corrente do clero católico, que, na segunda-feira, aderiu à greve de fome, segundo informou a organização presidida por Sala.

Um comunicado da entidade acrescentou que no próximo domingo, às 17h, será celebrada uma missa na Praça de Maio “contra a incomunicação e detenção ilegal da deputada do Parlasul”, a quem qualificaram de “primeira presa política desta democracia de baixíssima intensidade”.

A greve de fome dos Padres em Opção pelos Pobres e de integrantes de diversas organizações pelo que consideram “perda do Estado de Direito em Jujuy”.

Desde a segunda-feira passada, o padre Oliveira começou, junto com outras pessoas, uma greve de fome na Praça de Maio “até que se levante a incomunicação de Milagro Sala e em reivindicação da sua libertação”.

“Militantes e padres do nosso país, sentindo-nos representados pelo Oliveira, no acampamento e na greve de fome destes dias, nos declaramos em greve de fome de 24 horas, que começa à zero hora da sexta-feira, 19 de agosto, e vai até as 24h do mesmo dia”, explicou o comunicado.

Ao fundamentar sua participação no jejum, afirmaram que se unem aos protestos “contra a perda do Estado de Direito em Jujuy e solidarizando-nos com a nossa digna irmã Milagro Sala, de origem pobre e colla, primeira presa política desta democracia de baixíssima intensidade”.

Junto com Oliveira, participam desde a segunda-feira do protesto, o coordenador nacional da Tupac Amaru, Alejandro Garfagnini, a dirigente das Mães Contra a Violência Institucional, Gumercinda Giménez Valdez, e o representante da CTA, Victorio Paulon, entre outros.

Entre os Padres em Opção pelos Pobres que entraram em greve nesta sexta-feira, na Praça de Maio, encontram-se: Marcelo Ciaramella (Quilmes), Eduardo de la Serna (Quilmes), Rodolfo Viano (Bahía Blanca), Daniel Echeverria (Missionário dos Sagrados Corações, San Justo), Mariano Ledesma (Santiago del Estero), Raúl Gabrielli (San Martin) e Roberto Ferrari (San Isidro).

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - Cerca de 70 padres aderem à greve de fome para pedir a libertação de Milagro Sala

##CHILD
picture
ASAV