Passeio na praia para pessoas sem teto, e quem paga a pizza é o Papa

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • O Sínodo Mundial é uma preparação para um futuro Concílio, afirma arcebispo de Praga

    LER MAIS
  • Em carta, Bento XVI diz esperar se encontrar com os seus amigos no céu

    LER MAIS
  • Müller também se recusa, na 'TV do diabo', a participar do Sínodo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


16 Agosto 2016

Roma, em agosto fica vazia; alguns comedores para pobres fecham; muitos voluntários saem de férias. Uma possibilidade que os sem teto, acostumados a viver na rua, não têm. Por esta razão, o bispo Konrad Krajevski, esmoleiro pontifício, organizou para os pobres que dormem na região de São Pedro excursões ao mar.

A reportagem é de Andrea Tornielli e publicada por Vatican Insider, 13-08-2016. A tradução é de André Langer.

“Continuamos, junto com os guardas suíços e os gendarmes, a levar comida às estações romanas – explica o prelado ao Vatican Insider –, mas pela tarde, usando o nosso caminhãozinho, acompanho grupos de 10 ou 11 ‘sem teto’ para que se banhem no mar”. A localidade escolhida é Passoscuro, no litoral que se encontra a cerca de 30 quilômetros de Roma, perto de Fregene.

Após reunir os sem teto, dom Krajevski dirige pessoalmente o veículo. Seus hóspedes recebem trajes de banho, toalhas para se secarem e deitarem na areia. “Somos um grupo sui generis – confia o bispo –, porque os que vivem na rua têm o rosto muito escuro, queimado pelo sol, mas o corpo é branco como o leite”. E assim, estas pessoas podem desfrutar um pouco de praia na beira do mar.

“Sempre acabamos o passeio na pizzaria – explica Krajevski –, como muitas pessoas que estão de férias neste período. Não salvamos o mundo com estas iniciativas, nem resolvemos os problemas dos ‘sem teto’ de Roma, mas, pelo menos, lhes damos um pouco de dignidade. Surpreendeu-me muito ver como se comportam nestas ocasiões. Sabem estar juntos e, quando estamos na mesa, se um está falando e contando algo, todos os outros o escutam em silêncio. Inclusive quem normalmente está agitado se tranquiliza”. Ao final do dia, a pizza para todos os membros da comitiva é custeada pelo Papa Francisco.

Até hoje, cerca de cem “sem teto” já participaram destas excursões organizadas por Krajevski. “Ontem havia dois albaneses, um afegão, um ucraniano, um georgiano, um hindu e três italianos – explicou. Durante a viagem cantamos e escutamos rádio. Para estes nossos irmãos que vivem em necessidade e estão acostumados à precariedade, são ocasiões que permanecem na memória, têm a possibilidade de se sentirem como todos os outros. Mais de um, ao voltar a me encontrar, me perguntou: ‘Padre, quando vamos ao mar novamente?’”

Como se recordará, o Papa Francisco mandou instalar chuveiros e um serviço de barbearia sob as colunatas de São Pedro para os sem teto. Também foram ativados serviços médicos e consultas de especialistas.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Passeio na praia para pessoas sem teto, e quem paga a pizza é o Papa - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV