Papa Francisco faz visita surpresa à Comissão para a América Latina

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • O testamento de Dom Jacques Noyer, bispo francês. “O celibato eclesiástico é uma falsa aventura”

    LER MAIS
  • Uma heresia pós-moderna: o uso distorcido da religião para sustentar teorias da conspiração

    LER MAIS
  • As grandes mulheres por trás das vacinas contra o Covid

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 14 Julho 2016

Hoje, 13 de julho, uma “incrível” surpresa do Papa Francisco interrompeu uma manhã comum de trabalho daqueles que fazemos parte desta Pontifícia Comissão para a América Latina. O Santo Padre, demonstrando mais uma vez seu caráter movido por grande liberdade e espontaneidade, decidiu “dar um pulo” – como se diz na América Latina – até a Comissão, que fica a cerca de 300 metros do Palácio Apostólico, na Via della Conciliazione n. 1, 4º andar.

 
Fonte: http://bit.ly/29QNajq  

A reportagem é publicada por Pontifícia Comisión para América Latina, 13-07-2016. A tradução é de André Langer.

Exatamente às 9h10, a campainha tocou e atendeu uma das funcionárias do estabelecimento, enquanto os demais estávamos mantendo tranquilamente uma reunião da coordenação relativa à nossa próxima celebração do Jubileu Continental da Misericórdia em Bogotá.

A pessoa que abriu a porta ficou pasma ao deparar-se com nada menos que o Vigário de Cristo na Terra que, ao contrário, parecia realizar uma ação completamente natural e rotineira: “– Bom dia! Posso entrar?” “– Santo Padre! Que surpresa fantástica!” Ato contínuo, uma funcionária que passava perto dali correu a toda velocidade até a sala do secretário encarregado da presidência, onde estávamos reunidos, e parou, ofegante, na porta: “O Santo Padre! Rápido, o Santo Padre”.

A reação demorou alguns segundos, enquanto procurávamos compreender do que se tratava. Estaria ao telefone? Teria acontecido alguma coisa com ele? Mas, incrivelmente, começamos a ouvir sua voz enquanto se aproximava pelo corredor. Ficamos de pé e o prof. Carriguiry tomou imediatamente a dianteira para encontrar-se com ele quase na frente da porta do seu escritório. “Bom dia. Vocês têm tempo para conversar um pouquinho?”, perguntou com toda a seriedade.

Os deixamos sozinhos enquanto esperávamos do lado de fora, notavelmente surpresos e emocionados pelo momento tão especial que estávamos vivendo. Certamente, não é a primeira vez que saudamos pessoalmente o Santo Padre – a maioria dos trabalhadores que está há alguns anos em um escritório vaticano teve mais de uma oportunidade para apertar a mão do Papa e trocar umas breves palavras com ele; mas recebê-lo no escritório em um dia qualquer e de maneira completamente inesperada é algo pouco comum, que deixa a sensação de tê-lo próximo, muito próximo, e dá a oportunidade de compartilhar com ele um momento não protocolar, mas autenticamente familiar e amigável.

'Travessura' fora do Vaticano: A campainha toca. Quem está na porta? O Papa

Enquanto aguardávamos impacientes, o membro da segurança vaticana que acompanhava o papa e que “o trouxe em seu carro”, ao ser interrogado por nós sobre a incrível situação, comentou que acompanhava Francisco a uma visita ao dentista do FAS (Fundo de Assistência à Saúde) – o centro médico que se encontra dentro do Vaticano – e que quase ao final o Santo Padre revelou que tinha a ideia de “passar pela CAL” antes de voltar à residência Santa Marta.

 
Fonte: http://bit.ly/29QNajq  

O motorista indicou ao Papa que a coisa era “muito complicada”, ao que Francisco respondeu tranquilamente: “Sou o Papa; não se preocupe, estamos nas mãos de Deus”, e partiram. Na saída da Porta Santana, os guardas suíços saudaram solenes e meio atônitos o Santo Padre enquanto se afastava impassível no banco de trás do carro. O acompanhante do Papa acrescentou, depois, sorridente, que se tratava da “primeira travessura deste tipo” realizada pelo Papa Francisco.

Depois da conversa em privado com o secretário encarregado da Vice-Presidência, o Papa saiu e aceitou com agrado o convite para “entreter-se” um momento a mais compartilhando um café conosco – como se pode ver na foto. Na breve conversa – embora grato e ameno –, Francisco saudou cada um pessoalmente e demonstrou uma memória impressionante, porque se lembrava de todos e em alguns casos com detalhes surpreendentes.

O Papa comentou também de seus tempos como cardeal, quando participava, como membro da comissão, das reuniões plenárias, e nós lhe recordamos aquelas tardes de escritório, nas quais se ofereceu mais de uma vez para permanecer trabalhando conosco para completar o “documento conclusivo”.

Mas chegou a hora da despedida. Não o deixamos ir sem antes tirar uma foto conosco. Deu-nos sua bênção e lhe asseguramos as nossas orações enquanto o acompanhávamos até a porta.

Ao final, pareceu-nos uma visita longuíssima; além disso, parece que o Papa ainda está por aqui.

* * * *

P. D.: Esta visita do Papa à CAL, por ter sido completamente espontânea e “casual”, não deveria ser contada como uma visita protocolar que o Santo Padre faz aos Dicastérios e diversos organismos da cúria romana. Portanto, ainda estamos à espera de uma visita “oficial” de Francisco à Comissão. Somos bastante ambiciosos e pedintes.

 
Fonte: http://bit.ly/29QNajq  

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa Francisco faz visita surpresa à Comissão para a América Latina - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV