Relatório aponta 47 assassinatos em conflitos rurais na Amazônia em 2015

Revista ihu on-line

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Mais Lidos

  • Vaticano, roubadas da igreja estátuas indígenas consideradas “pagãs” e jogadas no Tibre

    LER MAIS
  • A peleja religiosa. Artigo de José de Souza Martins

    LER MAIS
  • Começa a hora da decisão para os bispos da Amazônia na semana final do Sínodo. Artigo de Thomas Reese

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: Cesar Sanson | 03 Março 2016

O relatório Amazônia, um bioma mergulhado em conflitos foi divulgado pela Comissão Pastoral da Terra (CPT) nesta segunda-feira (29), em Manaus. O documento aponta que quase 50 assassinatos ocorreram em conflitos rurais na Amazônia em 2015.

A reportagem é publicada por G1/Amazônia, 01-03-2016. 

De acordo com o levantamento, das 144 pessoas que receberam ameaças de morte no campo durante o último ano, 93 estão na região Norte. Trinta tentativas de homicídios também foram registradas.

"Nesses conflitos, analisamos fatores como: o contexto no qual essas histórias aconteciam, qual era a situação do estado, o histórico desses tumultos, as famílias que moravam lá, que organizações estavam envolvidas e a quem enfrentavam", diz Josep Iborra, membro da Articulação das CPT's da Amazônia.

Entre os assassinatos apontados, 20 foram em Rondônia, 19 no Pará, 6 no Maranhão, um no Amazonas e outro em Mato Grosso. Ao todo, o relatório da CPT reúne dados de nove conflitos ocorridos na Amazônia.

Segundo o integrante da coordenação nacional da CPT, Ruben Siqueira, são vários os fatores que justificam a existência de confrontos rurais na Amazônia. "Nós temos o restante de terra agricultável que existe no mundo, água, biodiversidade ainda muito pouco conhecida, madeira e, principalmente, minério. Muitas vezes, a grande riqueza da Amazônia está concentrada no subsolo".

Evento

O lançamento do relatório ocorreu no Instituto de Teologia Pastoral de Ensino Superior da Amazônia (ITEPES), no bairro Chapada, Zona Centro-Sul de Manaus, e contou com a participação de Josep Iborra, da Articulação das CPT's da Amazônia; padre Zenildo Lima, da Arquidiocese de Manaus; Ruben Siqueira, da coordenação nacional da CPT; e Gerson Priante, viúvo da líder Dora Priante - assassinada no município de Iranduba em 2015.

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Relatório aponta 47 assassinatos em conflitos rurais na Amazônia em 2015 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV