‘Maior ficha suja do Brasil’ ameaça índios isolados

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Bartomeu Melià: jesuíta e antropólogo evangelizado pelos guarani (1932-2019)

    LER MAIS
  • Bolsonaro institui o Dia do Rodeio na Festa de São Francisco de Assis

    LER MAIS
  • “O transumanismo acredita que o ser humano está em um suporte equivocado”, afirma filósofo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

22 Fevereiro 2016

A Survival International acaba de revelar que um fazendeiro ameaçando a terra de uma tribo isolada na Amazônia é o ex-deputado estadual rotulado como “o maior ficha suja do Brasil.”

José Riva, ex-deputado do Mato Grosso, está preso na cadeia e está sendo investigado por mais de 100 casos de suposta fraude, corrupção, formação de quadrilha e outros crimes.

A informação é publicada por Survival international e reproduzida por amazonia.org.br, 19-02-2016.

A família Riva possui uma fazenda na terra dos índios isolados Kawahiva, um dos povos mais vulneráveis do planeta.

O senhor Riva afirmou diversas vezes que a tribo não existe, apesar de fotos e vídeos provarem o contrário. Ele tem feito lobby pelo direito de abrir terras indígenas para uso de pecuária e plantio.

Ele é um proeminente defensor da PEC 215, uma proposta para alterar a Constituição brasileira. Se implementada, a proposta poderá retirar os direitos territoriais duramente conquistados pelas tribos brasileiras.

Sobre o território dos Kawahiva, o senhor Riva disse: “Não há índios no local. Estão tentando respaldar a tese de que existem índios na localidade [Rio Pardo] … denunciei a fraude.”

Ele e outros políticos poderosos com interesse na região se opõem à demarcação e proteção de territórios indígenas, e pressionam por atividades como a mineração e a pecuária que são mortais para os Kawahiva.

A Survival International, o movimento global pelos direitos dos povos indígenas, está pressionando o governo brasileiro para demarcar e proteger a terra dos Kawahiva e colocar fim ao seu genocídio.

Todas as tribos isoladas enfrentam catástrofe, a não ser que suas terras sejam protegidas. Populações inteiras estão sendo dizimadas pela violência de invasores que roubam suas terras e recursos, e por doenças como a gripe e o sarampo aos quais não têm resistência.

O diretor da Survival International, Stephen Corry disse: “Durante décadas, políticos e fazendeiros poderosos e corruptos têm negado a existência de tribos isoladas em nome do lucro.

Eles não se importam que a sua voracidade está levando à aniquilação de povos inteiros. Quanto mais tempo o Brasil permitir que pessoas como Riva sigam saqueando a terra e os recursos dos Kawahiva, maior o risco desta pequena tribo ser eliminada para sempre. O Brasil pode facilmente impedir que isso aconteça, protegendo a sua terra.”

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

‘Maior ficha suja do Brasil’ ameaça índios isolados - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV