Paulo Freire motiva o serviço diaconal na República Tcheca

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Desigualdade. Artigo de Ladislau Dowbor

    LER MAIS
  • “É preciso afastar Bolsonaro já para parar a matança”. Entrevista com Chico Whitaker

    LER MAIS
  • Segredo, confissão e abuso: Cardeal Federigo, o Inominado e Lúcia. Artigo de Andrea Grillo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


21 Mai 2021

 

As igrejas devem estar atentas aos sinais dos tempos, responder ao apelo profético e ser a voz de quem não tem voz, afirmou Janka Adameová, diretora da Academia Internacional de Diaconia e Ação Social (Interdiac), localizada na Silesia, República Checa. “A igreja deve ser a voz no mundo e na sociedade. A igreja pode ser o facilitador da mudança”, assinalou em entrevista para o serviço de imprensa da Federação Luterana Mundial (FLM).

A reportagem é de Edelberto Behs, jornalista. 

Interdiac usa a abordagem didática do educador brasileiro Paulo Freire e sua “Pedagogia da Libertação”. “No processo de aprendizagem pretendemos incluir a participação ativa e a reflexão dos participantes e motivá-los a superar o pensamento arraigado e questionar as fronteiras visíveis e invisíveis que minam a coesão social e impedem a inclusão social”, explicou a diácona.

Por isso, no processo de formação diaconal a Interdiac enfatiza o relato de histórias de pessoas marginalizadas que sofrem as consequências de “sistemas quebrados”. As igrejas devem, assim, através da diaconia (serviço social e espiritual que socorre pessoas em suas necessidades concretas) alcançar quem está à margem.

Interdiac apoia igrejas membros da FLM e parceiros ecumênicos no ensino e promoção das melhores práticas para os serviços diaconais. Há dez anos, buscou ver com seus parceiros o que difere a práxis de quem trabalha numa perspectiva diaconal de outras instituições sociais.

“Chegamos à conclusão de que uma abordagem baseada em valores é o ponto chave que torna o nosso trabalho único”, definiu Janka. “Agimos com espírito de devoção e oração, e olhamos para a Bíblia. Por isso, não abordamos a questão da pobreza em um nível puramente intelectual, mas também perguntamos o que a Bíblia nos diz sobre nossa tarefa em relação à pobreza”, definiu.

Na República Tcheca, a diaconia volta-se a idosos, às famílias com baixos rendimentos, desemprego, injustiças praticadas contra ciganos, que são os grandes problemas apontados por Janka.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Paulo Freire motiva o serviço diaconal na República Tcheca - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV