Desigualdade pesa mais que faixa etária nas mortes pela covid-19 no Brasil, diz estudo

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • O Evangelho de Lucas, “ano C”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


13 Abril 2021

As desigualdades sociais e econômicas entre as regiões do Brasil foram mais decisivas na disseminação da covid-19 e no aumento do número de mortes do que a faixa etária da população mais atingida e a presença de doenças crônicas - como ocorreu em diversos países da Europa. O levantamento foi feito por pesquisadores brasileiros ligados ao Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS) e foi publicado na Lancet, uma das mais importantes revistas científicas do mundo.

A reportagem é de Roberta Jansen, publicada por O Estado de S.Paulo, 13-04-2021.

Comparando os índices de vulnerabilidade sócioeconômica dos Estados aos registros de casos e mortes por covid, o trabalho mostra que o impacto foi maior nas regiões mais pobres, com menos recursos médicos, como Norte e Nordeste. O Brasil já acumula mais de 355 mil óbitos pelo vírus, com média de mais de 3 mil vítimas diárias.

A íntegra da reportagem pode ser lida aqui.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Desigualdade pesa mais que faixa etária nas mortes pela covid-19 no Brasil, diz estudo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV