“A vacina é um dom de Deus”, afirma Dom Mauro Morelli – veja o vídeo

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Os católicos ainda leem? Sinodalidade e a “Igreja que escuta” nesta era digital. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Estou obcecado pelo Evangelho. O Evangelho não é Religião. Artigo de José María Castillo

    LER MAIS
  • Tenho medo dos padres

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


20 Janeiro 2021

Neste último domingo, 17 de janeiro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, aprovava o uso emergencial no Brasil das vacinas CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan com o laboratório chinês Sinovac, e AstraZeneca, desenvolvida pela Universidade de Oxford com a Fiocruz.

A reportagem é de Luis Miguel Modino.

Diante desse fato, Dom Mauro Morelli, bispo emérito de Duque de CaxiasRJ, tem se pronunciado, afirmando que “a vacina é um dom de Deus”, algo que aparece na “inteligência dos cientistas, homens e mulheres comprometidos com a vida, pesquisadores apaixonados por entender”. Dom Mauro Morelli, nomeado bispo auxiliar de São Paulo em 1974, faz parte do grupo de bispos que trabalharam diretamente com o cardeal Paulo Evaristo Arns, no tempo em que São Paulo era uma das maiores arquidiocese do mundo, uma Igreja empenhada na defesa dos direitos humanos e presente nas periferias de uma cidade onde a chegada de migrantes do Brasil todo marcou a vida da maior metrópole brasileira.

No vídeo, difundido a través das redes sociais, Dom Mauro parte da ideia de que “Deus nos fez para a vida, e ele envia Jesus a esse mundo para que todos tenham vida”, lembrando as palavras do apostolo Paulo: “Deus será tudo em todos”. Junto com isso, diante da situação que vive o Brasil, o segundo país do mundo com mais falecidos, que já superou, segundo números oficiais, os 210 mil mortos, ele afirma que “nós estamos vivendo um momento difícil, uma crise profunda de humanidade, de civilização”.

O bispo emérito de Duque de Caxias, denuncia em seu pronunciamento uma realidade muito presente no Brasil, “muitas mentiras, muitas notícias falsas, e uma delas é a posição da ignorância poderosa que diz ao povo para buscar outro caminho”. Não podemos esquecer que a pandemia da Covid-19 e a vacina tem provocado no país um grave enfrentamento político e social. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, seguido a postura do Papa Francisco e do Conselho Episcopal Latinoamericano – CELAM, tem se pronunciado repetidas vezes nas últimas semanas em favor de um plano de vacinação urgente.

Depois da aprovação da vacina, alguns bispos tem se pronunciado em favor da vacina. Numa mensagem ao povo da Prelazia de ItacoatiaraAM, seu bispo, Dom José Ionilton Lisboa de Oliveira, afirmava que se faz necessário “ajudar a faze-la chegar o mais rápido em nossos municípios. Por isto peço que acompanhemos o que cada Secretaria de Saúde estará fazendo para obter a vacina”. Junto com isso, ele colocava como desafio, “ajudar nosso povo a entender que a vacina, hoje, ainda é o único tratamento eficaz para derrotarmos a Covid-19”. Para tornar isso realidade, o bispo de Itacoatiara pede “que façamos um trabalho permanente nas celebrações virtuais e nas redes sociais, para ajudar nesta correta compreensão, superando as mentiras, as notícias falsas sobre a vacina, na linha de pensamento de uma autoridade pública deste país, que nestes 10 meses de pandemia, nada fez para ajudar no combate e ainda, pelo contrário, trabalhou e trabalha contra a vacinação em massa”.

Dom Mauro Morelli destacava o significado de que a vacina tinha sido liberada no domingo, Dia do Senhor, afirmando que “a vacina foi reconhecida como caminho que liberta da morte”. Ele fez um chamado para que “sigamos Jesus de Nazaré, que se perturbava com o sofrimento humano”, para valorizar o trabalho dos cientistas e pesquisadores, como aqueles que cuidaram do povo diante da pandemia, dizendo, “Bendita a mulher, bendito o homem que nos ajuda a viver”.

Diante da realidade atual, o bispo emérito de Duque de Caxias faz um chamado a “vencer o medo, a ignorância, vamos seguir o caminho da nossa inteligência, dom de Deus. Deus nos fez capazes de cuidar bastante da vida, vamos cuidar da vida, da sua vida”. Dom Mauro, deixa claro o que ele vai fazer em referência à vacina e os motivos da sua postura: “eu vou me vacinar por amor a minha vida, mas também por amor a sua vida, porque eu não quero ser transmissor da peste às outras pessoas”. Ele diz fazer isso, porque “é isso que Deus pede de nós, coragem, coragem, agir com o coração, sem medo, com esperança. Deus quer que nós vençamos o mal e aprendamos o jeito novo de viver na Terra, cuidando das fontes da vida, para que tudo seja da gloria de Deus”.

Finalmente, após louvar Deus “pelo dom da vida e pela Luz de Jesus Cristo”, Dom Mauro faz um chamado a que “sigamos Jesus de Nazaré, com entusiasmo, com esperança. Ele é nosso pastor, Ele é nosso guia, não ouçamos outras vozes. Não há outro nome, não há outra esperança a não ser Jesus, o Cristo”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“A vacina é um dom de Deus”, afirma Dom Mauro Morelli – veja o vídeo - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV