Nota da Rede Brasileira de Renda Básica sobre o Renda Cidadão de Bolsonaro

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “A mulher precisa, e as religiosas sobretudo, sair daquele papel de que ela é inferior”. Entrevista com a Ir. Maria Freire

    LER MAIS
  • “A eleição de uma mulher negra parecia um muro intransponível”. Primeira mulher negra eleita vereadora em Curitiba fala sobre o racismo na cidade

    LER MAIS
  • A Economia de Francisco. ‘Urge uma nova narrativa da economia’. A vídeomensagem do Papa Francisco

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


29 Setembro 2020

"Seguimos firmes no propósito de defender políticas que nos aproximem de uma renda básica, universal e incondicional", escreve a Rede Brasileira de Renda Básica em nota publicada na sua página, 28-09-2020.

Eis a nota.

A Rede Brasileira de Renda Básica manifesta-se contra a proposta do Governo de Jair Bolsonaro anunciado como "Renda Cidadã", com base nas seguintes razões:

1. A Renda Básica, defendida ao redor do mundo, é uma medida de complementação do sistema de proteção social. Seu propósito não é substituir direitos sociais de qualquer natureza, especialmente serviços universais como saúde e educação.

É descabido que o governo aponte para o FUNDEB como fonte de recursos para a criação de seu programa, algo já rejeitado pelo debate público. Apoiamos o entendimento de que a Lei de Diretrizes e Bases da educação, em seus artigos 70 e 71, determina expressamente o que pode e o que não pode ser compreendido como recurso destinado ao desenvolvimento da educação.

O FUNDEB é destinado à manutenção e desenvolvimento da educação, com uma emenda recentemente aprovada determinando avanços importantes para o ensino básico. O uso dessa verba com assistência social é inconstitucional.

2. A utilização de recursos destinados ao pagamento de precatórios tampouco constitui alternativa viável, pois se trata de solução extemporânea, que demanda um esforço a cada ciclo orçamentário para determinar limites para as Receitas Correntes Líquidas. A população mais pobre não pode ficar refém de dinâmicas parlamentares a cada ano, além da total instabilidade jurídica da medida, que pode ser compreendida como calote.

3. O financiamento da Renda Básica deve se dar por meio da reorganização da carga tributária, para que se torne mais progressiva. Não deve ser interditada a possibilidade de
revisão do teto de gastos, aprovado em um cenário anterior à crise que vivemos atualmente. Sem rever o teto de gastos, mesmo uma nova arrecadação seria sem efeito.

Por isso, o governo tem tentado tirar verbas de outros programas sociais. Antes, eliminando o abono salarial e programas destinados aos mais pobres; agora, diminuindo a verba da educação. É impossível financiar uma renda básica permanente sem rever o teto de gastos.

A inclusão planejada pelo governo, de 10 milhões de pessoas, é bastante tímida. Vale ressaltar que a fila para o Bolsa Família chegava a milhões de famílias. Soma-se a isso a defasagem dos valores do benefício, que vem se acumulando há anos.

Seguimos firmes no propósito de defender políticas que nos aproximem de uma renda básica, universal e incondicional.

Rede Brasileira de Renda Básica

 

Nota da IHU On-Line:

O Instituto Humanitas Unisinos IHU promove o ciclo de palestras A Renda Básica Universal (RBU) para além da justiça social, a ser realizado de 14 de outubro a 09 de novembro de 2020, na modalidade EAD. As atividades serão transmitidas ao vivo através da plataforma Microsoft Teams e do YouTube. Mais informações sobre a programação e inscrições podem ser consultadas aqui.

A Renda Básica Universal (RBU) para além da justiça social

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Nota da Rede Brasileira de Renda Básica sobre o Renda Cidadão de Bolsonaro - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV