Estâncias. Jean Moréas na oração inter-religiosa desta semana

Foto: MudraSignificado

18 Setembro 2020

Neste espaço se entrelaçam poesia e mística. Por meio de orações de mestres espirituais de diferentes religiões, mergulhamos no Mistério que é a absoluta transcendência e a absoluta proximidade. Este serviço é uma iniciativa feita em parceria com o Prof. Dr. Faustino Teixeira, teólogo, professor e pesquisador do PPG em Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora – MG.

 

Estâncias

Nunca diga: esta vida é um alegre festim;
É de fútil espírito, alma inferior.
Mais ainda não diga: é ela dor sem fim;
É uma falsa coragem e se torna torpor.

Ri como ramos a vibrar nas primaveras,
Chore qual a maré na areia ou como o vento,
Sofre todos os males e goze os prazeres;
E diga: é muito e é a sombra de um alento.

 

Fonte: Jean Moréas. In: Poetas franceses do século XIX. Organização e tradução de José Lino Grunewald. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1991, p. 167.

 

Jean Moréas | Foto: Wikimedia Commons

Jean Moréas (1856 - 1910): Foi um poeta simbolista, ensaísta e crítico de arte grego.  

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV