Mensagens de apoio à campanha pela abolição das mitras episcopais

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Os católicos ainda leem? Sinodalidade e a “Igreja que escuta” nesta era digital. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Estou obcecado pelo Evangelho. O Evangelho não é Religião. Artigo de José María Castillo

    LER MAIS
  • Tenho medo dos padres

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


19 Mai 2020

Há alguns dias, a irmã Mercedes Loring, freira da Assunção, de 95 anos, porém com uma cabeça perfeitamente apta e uma carga vital cheia de entrega absoluta aos mais pobres em Guayaquil, Barcelona ou Madrid, se perguntava, no artigo “Seria possível pedir ao Papa que suprima esses ‘chapéus’ inúteis dos bispos?” (disponível em espanhol, neste link). Sua pergunta tornou-se espontaneamente em uma campanha a favor da abolição das mitras episcopais.

A reportagem é de José Manuel Vidal, publicada por Religión Digital, 17-05-2020. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.


Cardeal Tarcisio Bertone e sua mitra. Foto: Religion Digital

Centenas de adesões chegaram a nós (e continuam chegando), para se somar à petição da religiosa idosa. De todas as partes do mundo e com mensagens de todo tipo e condição. Absolutamente todos, contra as mitras dos bispos.

É verdade que, nesse momento de pandemia, há outros temas muito mais importantes. Porém, o Espírito sopra quando e como quer. E, em uma espécie de moção do Espírito, o “santo povo de Deus”, como diz o papa Francisco, fala e pede encarecidamente a seus pastores que deixem já símbolos pagãos do passado, que não conectam nem com a sensibilidade atual, nem com o Evangelho de Jesus. E já se sabe que “vox Populi, vox Dei”.


Papa Bento XVI. Foto: Religión Digital

Muito carregam a imagem do bispo Casaldáliga, que em 1971 tomou posse da diocese de São Félix do Araguaia, com chapéu de palha como mitra, um remo de barco como báculo e um anel de tucum. Esse estilo simples, austero e pobre como o de Jesus de Nazaré é o que o povo pede para os pastores atuais. E para refleti-lo deveriam abandonar, o quanto antes, mitras com ínfulas, báculos de ouro e pedras preciosas e casulas rendadas. Amém de palácios episcopais ou carros de luxo.

Algumas das mensagens recebidas

"Mercedes Loring, eu apoio essa sua proposta. Que os capacetes sejam removidos! Uma saudação. Um grande abraço para essa ótima ideia!"

-

"Somos um casal de Pamplona e concordamos totalmente com você em relação ao abandono da mitra dos bispos, uma maneira mais simples de se vestir, mesmo nas celebrações, também pareceria mais apropriado
Somos Vicente Mador Jáuregui e Maria Alquitarar Cerezo"

-

"Todo o ouropel e apetrechos são deixados para trás quando se leva o Evangelho como povo de Deus. A irmã Mercedes Loring está certíssima, é claro que eu apoio sua posição."

-

"Apoio o pedido de Mercedes Loring!"

-

"Adiro à proposta da irmã Mercedes Loring (supressão da mitra). Bênçãos de Buenos Aires"

-

"Fiquei muito feliz com o artigo da religiosa Mercedes Loring sobre a mitra dos bispos, também fico de mau humor quando vou a uma missa de um bispo, sinto vergonha e acho que Jesus também sentiria, acho que é hora de tirar essas roupas e serem normais. Com os melhores cumprimentos, Florentina"

-

"Associo-me à proposta da irmã Loring de eliminar a pompa dos “chapéus” do bispo, como ela os chama com o humor que o assunto merece. Vale a pena! Vamos ver se o Vaticano pode realizar a sugestão para Deus!"

-

"Desejo me juntar a proposta da irmã Mercedes Loring, para pedir ao Papa que suspenda o uso da mitra".

-

"As celebrações eucarísticas do papa Francisco, na capela Santa Marta, são tão entranháveis, onde um simples pastor celebra a Ceia do Senhor, que é quando a maioria tem os mesmos sentimentos da irmã Mercedes!

-

"Uno-me à religiosa Mercedes Loring na petição ao papa Francisco para remover os chapéus e indumentárias dos bispos nas celebrações religiosas."

-

"Boa tarde, em total acordo com a irmã Loring. Quanto mais roupas eles têm, mais se distanciam do povo. Não consigo imaginar Jesus de Nazaré com uma roupa diferente das massas que o seguiam. Quando um dia a igreja horizontal retornar, toda essa parafernália desaparecerá. Saudações de Cádiz e parabéns pelo trabalho que vocês fazem. Marcelino Porquicho."

-

"Da Venezuela, ingresso na iniciativa dos “bispos sem mitra”!
José Antonio Tolosa, padre católico. Diocese de Valle de la Pascua."

-

"Olá, eu estava lendo o artigo da irmã Loring e acho que seu pedido é excelente, eu o apoio totalmente, porque é realmente difícil imaginar Jesus com uma mitra, mas ainda mais difícil é ver Jesus nos bispos, vestido com tantas pompas, uma grande parte do mundo está passando fome e pobreza terrível e os representantes de Cristo tão longe da realidade."

-

"Eu concordo totalmente. Fora mitra e vestes do Império Romano! Humildade, pobreza e lavar os pés. Saudações irmã"

-

"Concordo plenamente com a remoção da mitra. Se quer destacar a santidade que o bispo deve viver, os fiéis não? Não vejo sentido."

-

"Que sejam excluídas essas tantas roupas. Tenham um pouco mais de simplicidade."

-

"Concordo com o pedido de remoção das mitras dos bispos. Sinto um anacronismo que hoje nem faz sentido, o mesmo que aqueles cajados barrocos. Eu adoraria um bastão de madeira simples, com ou sem uma cruz, ou tão significativo quanto o remo de dom Casaldáliga"

-

"Me somo ao pedido de Mercedes Loring de que os bispos removam a mitra."

-

"A propósito, eles também poderiam simplificar a roupa ritual, que lembra tanto o ritual judaico da época de Jesus (agora não sei) e também lembra os imperadores e reis da terra (capa de chuva, casula, por exemplo)"

-

"Sem mencionar os cajados bem decorados, cruzes douradas penduradas no peito... e uma longa faixa etária."

-

"Vamos procurar seguir a Jesus com simplicidade e humildade, assim como Ele passou pela vida.
Assinado: Ma.del Carmen Navarro García."

-

"Meu nome é Maria Jesús Lavandero Ruiz. Pertenço à paróquia de San Juan de Ávila de Avilés, nas Astúrias. Apoio totalmente a proposta da irmã Mercedes Loring pedindo ao papa para acabar com a mitra."

-

"Uno-me totalmente aos sentimentos que motivam essa iniciativa. Além disso, eu também pediria a supressão do báculo, a menos que fosse de madeira rústica, e do anel."

-

"Qual é o sentido da mitra? Esse símbolo estranho tem pouco cristianismo, mas ainda está na liturgia. Mais e mais bispos estão renunciando a seu uso e vemos a simplicidade do papa que não o usa em sua missa diária."

-

"Eu entro na campanha.
Jonny Pereira Socas, sacerdote diocesano"

-

"De acordo com a irmã Mercedes Loring.
Jesús Martínez, Houston"

-

"Olá! Li o pequeno artigo sobre os chapéus inúteis dos bispos e me uno à sua proposta. Meu nome é Bea, salvadorenha, mas moro na Guatemala. Sou religiosa, acrescento-me à iniciativa da religiosa Mercedes Loring de suprimir a mitra dos Bispos, embora eu ache difícil Roma suprimi-la porque eles cairiam no que aquela mitra representa seu poder. Mas eu concordo totalmente com isso"

-

Para participar da campanha, envie uma mensagem pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Mensagens de apoio à campanha pela abolição das mitras episcopais - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV