Papa Francisco doa o “Prêmio da Tolerância” aos Rohingya muçulmanos

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Metaverso? Uma solução em busca de um problema. Entrevista com Luciano Floridi

    LER MAIS
  • A implementação do Concílio no governo do Papa Bergoglio. Artigo de Daniele Menozzi

    LER MAIS
  • Comunidades Eclesiais de Base, sim. Artigo de Pedro Ribeiro de Oliveira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


05 Fevereiro 2020

Nessa terça-feira, 4, um dos secretários pessoais do Santo Padre, o monsenhor egípcio Yoannis Lahzi Gaid, em seu breve discurso nos eventos oficiais para recordar a assinatura, há um ano, do Documento sobre a Fraternidade, em Abu Dhabi, revelou que Francisco doou o “Prêmio da Tolerância” (The Zayed Humanitarian Brothers Award from Zayed House) – que havia sido entregue a ele no dia 4 de fevereiro de 2019, junto com o Grão-Imã de al-Azhar, al-Tayyib – aos Rohingya muçulmanos de Mianmar.

A reportagem é de Il Sismografo, 04-02-2020. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

A respeito da cerimônia de entrega desse prêmio, a agência SIR escreveu há um ano: “Hoje celebramos juntos a assinatura do ‘Documento sobre a Fraternidade Humana’. Trata-se de um momento histórico que enfatiza acima de tudo a importância de cultivar um respeitoso diálogo e compreensão entre os seguidores não apenas das duas religiões aqui representadas hoje, mas entre todas as pessoas, de todas as fés”.

Foi o que disse o xeique Mohammed Bin Rashid al-Maktoum, vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos, dando as boas-vindas ao papa no encontro inter-religioso sobre a fraternidade humana, realizado no Founder’s Memorial, em Abu Dhabi.

“Os Emirados Árabes Unidos – continuou o xeique, definindo que o seu país é “caracterizado por coexistência pacífica, tolerância e diversidade” – estão profundamente alegres em servir de pilar e de palco para este evento extraordinário.”

O vice-presidente divulgou depois a instituição do “Prêmio da Fraternidade Humana – Dar Zayed”, cujo objetivo é “honrar todos aqueles que trabalham incansável e honestamente para unir as pessoas”.

“Hoje, os Emirados Árabes Unidos têm a honra de conferir este prêmio inaugural a Sua Santidade Papa Francisco e a Sua Eminência, Dr. al-Tayyib, pelos esforços exemplares e determinados, voltados a promover a paz entre os povos de todo o mundo”, anunciou o xeique: “Reunimo-nos neste dia histórico para reafirmar, como Emirados Árabes Unidos, o nosso compromisso solene de levantar bem alto o estandarte da fraternidade humana e a protegê-lo sempre. Juramos não só continuar apoiando todos os esforços feitos para tornar a nossa região mais pacífica, mas também continuar levando em frente esse compromisso ainda mais. O nosso juramento é de fraternidade, tolerância e diálogo”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa Francisco doa o “Prêmio da Tolerância” aos Rohingya muçulmanos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV