Manuela, Joice e a expressão do machismo na política

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • III Dia Mundial dos Pobres. A Centralidade dos Pobres na Igreja e na Sociedade

    LER MAIS
  • Cenas de um filme de terror da vida real. Os 30 anos do massacre de Ignacio Ellacuría e seus companheiros

    LER MAIS
  • Aumento de mortalidade no país está diretamente ligado a corte de verbas no SUS

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

08 Novembro 2019

Joice se declarou vítima do "mais sujo machismo", e Manuela pediu para que ela não se silencie.

A reportagem é de Ana Beatriz Rosa, publicada por HuffPost, 07-11-2019.

Manuela D'Ávila e Joice Hasselmann. (Foto: Montagem/Divulgação)

À primeira vista, Manuela D’Ávila e Joice Hasselmann não parecem ter muita coisa em comum. A primeira é filiada a um partido de esquerda, o PCdoB. A segunda, até meados de outubro, era a líder do governo no Congresso e foi a deputada federal eleita com o maior número de votos pela sigla do presidente Jair Bolsonaro, o PSL.

Manuela defende abertamente o aborto. Joice diz que as feministas têm “comportamento vexaminoso”. No entanto, o fato de as duas serem mulheres e ocuparem espaço na política as tornaram alvo comum do machismo.

Em uma carta publicada nas redes sociais na última quarta-feira (6), Manuela D’Ávila escreve para sua opositora ideológica se solidarizando pelos ataques e ameaças que Joice Hasselmann e sua família têm sofrido nas redes sociais desde que a deputada passou a criticar o governo Bolsonaro.

“Não é mesmo nada fácil ser mulher e cair nas mãos da milícia virtual que governa o Brasil. Não é fácil ver como eles envolvem aos nossos filhos para buscar nos destruir emocionalmente. Eles buscam nos liquidar, Joice, nos levar as lágrimas. Como te levaram na tribuna ontem, como me levam quase todos os dias há longos quatro anos”, escreveu D’Ávila.

De acordo com Manuela, essas ameaças são parte de uma estratégia de “milícias virtuais” para que depois as mulheres possam ser chamadas de “fracas”.

No texto, ela também descreve como foi alvo de mentiras em 2015, quando disseram que ela havia usado dinheiro público para fazer uma viagem pessoal.

“Por isso, Joice, sei bem como é horrível ver o filho de onze anos receber mentiras pela internet a respeito da mãe. E digo mais: sei como é quando ele recebe mentiras sobre si próprio”, diz o texto.

Em outro parágrafo, D’Ávila descreve como sua filha Laura, com apenas 45 dias de idade, foi alvo de violência em um evento público. No fim da carta, ela pede que Joice Hasselmann não silencie as agressões que tem sido alvo.

“Precisamos que você faça isso para que nenhuma outra pessoa passe pelo estamos passando, para que mais nenhuma filha ou filho seja sofra em meio a esse jogo sujo.”

Na terça-feira (5), Joice Hasselmann fez um discurso emocionado na Câmara dos deputados relatando que passou a ser xingada de “porca” e outros termos ofensivos na internet.

De acordo com ela, o País hoje é comandado pela “república do Twitter” e pela “república da filhocracia”.

A divergência entre Hasselmann e o governo Bolsonaro atingiu seu ápice quando a deputada apoiou a manutenção do deputado Delegado Waldir (PSL-GO) na liderança do PSL na Câmara. Em retaliação à sua decisão, Hasselmann foi desvinculada da liderança do governo pelo presidente Jair Bolsonaro. Ele defendia que seu filho, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), ocupasse o cargo de Waldir.

Em seu discurso, a deputada do PSL afirmou que foi a primeira vez que se sentiu vítima do “mais sujo machismo” e chorou quando disse que as ofensas também atingiam os seus filhos.

“Não quero uma direita estúpida que odeie as pessoas”, declarou.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Manuela, Joice e a expressão do machismo na política - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV