O patriarca Bartolomeu e os incêndios. “Os ecossistemas do mundo estão cada vez mais vulneráveis”

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • Bartomeu Melià: jesuíta e antropólogo evangelizado pelos guarani (1932-2019)

    LER MAIS
  • O cardeal filipino Luis Antonio Tagle, a reforma da Igreja e o próximo pontificado

    LER MAIS
  • Vivemos uma ‘psicopatia difusa’ na política brasileira, diz psicanalista

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

26 Agosto 2019

As ondas de calor ao redor do mundo, junto com os extensos incêndios florestais nas regiões como a Amazônia exigem “mudanças críticas e proporcionais” da nossa parte, advertiu o Patriarca Ecumênico Bartolomeu.

A reportagem é de Cameron Doody, publicada por Religión Digital, 25-08-2019. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

“Os cientistas nos advertem sobre a ameaça de tais incêndios para os ecossistemas do mundo, que estão cada vez mais em perigo e vulneráveis”, recordou o líder dos ortodoxos do mundo, em um comunicado, durante os devastadores fogos no Brasil e países vizinhos.


Patriarca Bartolomeu. Foto: Massimo Finizio | Wikicommons

“O impacto desses incêndios poderia repercutir por gerações, afetando o solo, infra-estruturas e aos seres humanos”, denunciou o religioso.

As milhões de árvores que atualmente estão em chamas “são vitais para o solo, para nossa sobrevivência e para nossa alma”, afirmou Bartolomeu, lembrando que “as árvores não são valiosas simplesmente pela sua beleza estética ou benefício comercial, mas sim essencialmente por nos defenderem contra a mudança climática”.

A perda de florestas e selvas não pode ser corrigida plantando mais árvores, por muito “recomendável” que seja o gesto, recorda o Patriarca.

“Destruir menos árvores é talvez a resposta mais convincente ao aquecimento global”, recomendou.

“Embora esta crise mundial de incêndios florestais possa não ser total ou exclusivamente uma consequência ou causa da mudança climática, os calamitosos eventos que o mundo está experimentando agora inegável e inquestionavelmente fazem soar o alarme sobre as repercussões urgentes e graves do aumento do nível de emissões de carbono” explicou Bartolomeu.

“Tais fenômenos extremos nos obrigam a consideram a fragilidade fundamental da natureza, os recursos limitados de nosso planeta e a santidade única da criação”, insistiu.

Anunciando que publicará no próximo 1º de setembro uma encíclica sobre o cuidado da criação na teologia ortodoxa, Bartolomeu terminou seu comunicado orando “por todos os ameaçados ou afetados por incêndios em todos os cantos de nosso mundo”.

“Fazemos o chamado a todos os fiéis e a todas as pessoas de boa vontade para considerar cuidadosamente como vivemos, o que consumimos e quais são nossas prioridades”, finalizou o Patriarca.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O patriarca Bartolomeu e os incêndios. “Os ecossistemas do mundo estão cada vez mais vulneráveis” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV