Breves do Facebook

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Vandana Shiva: “Temos de destruir o mito de que a tecnologia é uma religião que não pode ser questionada”

    LER MAIS
  • III Jornada Mundial dos Pobres: o papa almoçará com 1500 convidados

    LER MAIS
  • “Em um Brasil deserto de lideranças, Lula vai fazer a festa”, afirma o cientista político Jairo Nicolau

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

13 Agosto 2019

Cesar Benjamin

'Sou a favor da desidratação da Constituição Federal', diz Toffoli – Folha de S. Paulo, 13-08-2019

O sujeito é reprovado duas vezes em concursos para juiz de primeira instância e, por meio de contatos políticos, se torna presidente do Supremo Tribunal Federal, a instituição encarregada de defender a Constituição. Dá nisto. Ele não tem a menor ideia de onde está.

 

Gustavo Gindre

O Flamengo ofereceu R$ 18 milhões por ano de salários ao Balotelli.

O MPT pediu pouco menos de R$ 2 milhões para cada uma das famílias dos meninos mortos no CT. E o Flamengo recusou.

Não tem como torcer para um clube assim, sinto muito.


Faustino Teixeira

Deixa o mundo dar seus giros! Estou de costas guardadas, a poder de minhas rezas - GSV

 

Collectif citoyen Bevera

Le Décret de la honte en dessin !

 

 

Caio Almendra

As declarações do Toffoli, incluindo a sobre "desidratar a constituição", são indecorosas. O fato de um sujeito desse ser ministro do STF e não cair depois dessa é de assustar.

 

Gustavo Gindre

 

A moral desse gráfico é que 1/3 das pessoas não arreda o pé do seu apoio incondicional ao Boca de Esgoto (ótimo e bom seguem constantes).

É pra essas pessoas que ele fala todos os dias e parece que tem sido bem sucedido.

 

Julio Renato Lancellotti

 

 

Gustavo Gindre

Eu não quero que candidato X ganhe.

Candidato x ganhou.

Então, eu promovo um ataque especulativo contra a moeda do país do candidato X.

E digo na imprensa que a vitória do candidato X será ruim para a economia e dou como prova a desvalorização da moeda do país do candidato X.

Democracia é isso aí..

 

Faustino Teixeira

Isso é muito sério!!!

"Em vez de acolhê-los, mostrando que é possível ser crítico ao PT, à corrupção ou à esquerda e permanecer no campo da civilidade democrática, parte da oposição preferiu reafirmar o antagonismo e rejeitar a companhia de quem votou ou simpatizou com Bolsonaro.

O resultado é que esse contingente dos que apoiaram Bolsonaro, mas discordam do autoritarismo, da falta de compostura, do nepotismo ou da corrupção, simplesmente não encontra lugar no carregado ambiente da polarização e, por falta de opção, pode muito bem regressar ao lugar de onde veio.

Isso se deve, ao meu ver, à hipertrofia das identidades políticas gerada pela polarização"

Identidade versus estratégia

Imperativo existencial de afirmar identidade está se sobrepondo à necessidade política de solapar apoio ao presidente

 

Pablo Ortellado

A última pesquisa XP-Ipespe, divulgada no final da semana passada, mostrou que, no período em que o presidente disparou sua metralhadora de asneiras, a reação do eleitorado foi dupla: de um lado, houve aumento na rejeição; de outro, o seu apoio se consolidou.

Entre abril e agosto, enquanto a avaliação do seu governo como ruim ou péssimo subiu de 26% para 38%, sua avaliação como bom ou ótimo ficou bastante estável, oscilando na faixa de 33% a 35%.

Isso sugere que, se, de um lado, Bolsonaro consolida um terço do eleitorado que não liga ou até mesmo apoia suas bobagens sobre meio ambiente, ditadura militar e direitos humanos, há um contingente crescente de eleitores e apoiadores insatisfeitos, que podem vir a ser o fiel da balança, tanto num próximo ciclo eleitoral, como numa eventual crise que ameace as instituições.

O problema é que esses simpatizantes e eleitores arrependidos estão sendo muito mal recebidos pelos que fazem oposição a Bolsonaro, que não só não os acolhem como frequentemente os empurram de volta para o campo do presidente.

"Votou em Bolsonaro, agora embala!", "a culpa é de vocês!" e "vão se foder todos vocês" são algumas das boas-vindas que os arrependidos receberam da oposição.

Em vez de acolhê-los, mostrando que é possível ser crítico ao PT, à corrupção ou à esquerda e permanecer no campo da civilidade democrática, parte da oposição preferiu reafirmar o antagonismo e rejeitar a companhia de quem votou ou simpatizou com Bolsonaro.

O resultado é que esse contingente dos que apoiaram Bolsonaro, mas discordam do autoritarismo, da falta de compostura, do nepotismo ou da corrupção, simplesmente não encontra lugar no carregado ambiente da polarização e, por falta de opção, pode muito bem regressar ao lugar de onde veio.

Isso se deve, ao meu ver, à hipertrofia das identidades políticas gerada pela polarização. Como o autoentendimento como pessoa de esquerda, antifascista ou democrata se constitui em forte oposição aos que apoiaram Bolsonaro, o desgarramento dos arrependidos põe em xeque essa identidade e lugar no mundo.

Assim, o imperativo existencial de preservar a identidade se sobrepõe à urgente necessidade política de solapar a base de apoio do presidente.

As identidades oferecem a quem as adota uma comunidade política e uma visão comum de mundo —um verdadeiro refúgio num mundo complicado e conflagrado. Se a energia política que liberam são poderosos impulsionadores de projetos políticos, elas às vezes se mostram obstáculos incontornáveis para a ação estratégica.

Pablo Ortellado
Professor do curso de gestão de políticas públicas da USP, é doutor em filosofia.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Breves do Facebook - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV