Os “mesmos de sempre” mais uma vez tentam contrapor Bento XVI e o Papa Francisco. Será mais um de seus fracassos

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Metaverso? Uma solução em busca de um problema. Entrevista com Luciano Floridi

    LER MAIS
  • Comunidades Eclesiais de Base, sim. Artigo de Pedro Ribeiro de Oliveira

    LER MAIS
  • A implementação do Concílio no governo do Papa Bergoglio. Artigo de Daniele Menozzi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


06 Agosto 2019

Nesta segunda-feira, a agência católica estadunidense EWTN, com uma operação coordenada do alto, publicou contemporaneamente em três sites (Aci prensa, Aci stampa e CNA) um serviço dedicado ao encontro no Vaticano, no dia 1º de agosto, entre o Papa Bento XVI e mons. Livio Melina, até poucos dias atrás um dos professores mais conhecidos do "Pontifício Instituto João Paulo II para os estudos sobre o casamento e sobre a família", que desde a publicação dos novos Estatutos do Instituto, esses mesmos setores estadunidenses anti-Bergoglio tomaram como uma bandeira, quase a proclamar o "fim do catolicismo" e, obviamente, para atacar o Papa inclusive com mentiras. Nada de novo. Agora o estilo já é conhecido.

O comentário é de Luis Badilla, jornalista, publicado por Il Sismografo, 05-08- 2019. A tradução é de Luisa Rabolini.

Agora, depois de outras matérias e entrevistas dos últimos dias, a EWTN retorna ao ataque, e acrescenta à fotografia em que vemos o bispo emérito de Roma junto com mons. Melina, a seguinte legenda: "Em 1º de agosto de 2019, o papa emérito Bento XVI quis receber em audiência privada o professor Mons. Livio Melina. Depois de uma longa conversa sobre os recentes acontecimentos no Pontifício Instituto João Paulo II, concedeu sua bênção, manifestando sua pessoal solidariedade e assegurando-lhe sua proximidade em oração."

Em outras palavras, o texto quer nos levar a acreditar que foi Bento XVI que quis se encontrar como prof. Melina para transmitir-lhe a sua solidariedade (obviamente diante do que teria feito o Papa Francisco "contra" Melina e o Instituto).

Esta operação midiática contra o Papa Bergoglio tem um organizador ou cúmplice em alta posição e é isso que nos faz pensar sobre o que está realmente por trás dessa "notícia" que, naturalmente, neste momento está sendo veiculada na rede com grande entusiasmo pelos costumeiros sites e comentaristas.

Há anos se sabe que para se chegar a encontrar o papa emérito, é necessário um específico Nihil obstat e outros ainda para divulgar a notícia do encontro e para distribuir as fotografias. Trata-se de um mecanismo provado e testado que foi usado mais de uma vez justamente para contrapor Joseph Ratzinger e Jorge Mario Bergoglio.

Cabe dizer: críticas e oposições ao Santo Padre são algo legítimo e saudável. Não é legítimo nem saudável que na operação tome parte um colaborador do Pontífice.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Os “mesmos de sempre” mais uma vez tentam contrapor Bento XVI e o Papa Francisco. Será mais um de seus fracassos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV