Unicef e OMS: “No mundo 1 pessoa em cada 3 sem água potável segura”

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “A mulher precisa, e as religiosas sobretudo, sair daquele papel de que ela é inferior”. Entrevista com a Ir. Maria Freire

    LER MAIS
  • Governo Bolsonaro deixa estragar 6,8 milhões de testes de covid-19

    LER MAIS
  • A Economia de Francisco. ‘Urge uma nova narrativa da economia’. A vídeomensagem do Papa Francisco

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


19 Junho 2019

O alarme das duas organizações no relatório "Progress on drinking water". Para 3 bilhões de pessoas, não é possível lavar as mãos com sabão e água em casa.

A informação foi publicada por La Repubblica, 18-06-2019. A tradução é de Luisa Rabolini.

No mundo, uma pessoa em cada três não tem acesso a água potável segura. O relatório "Progress on drinking water", da Unicef e da Organização Mundial da Saúde, aponta os refletores sobre as desigualdades no acesso aos recursos hídricos. Não só: "Mais da metade do mundo - denunciam - não tem acesso a saneamento seguro". O “mero acesso” à água não é suficiente. Se estiver suja ou insegura, não estamos ajudando as crianças em nível global", afirma Ann Naylor da Unicef.

De fato, Naylor ressalta "se a água não for limpa, segura para beber ou muito distante para ser buscada, e se o acesso a instalações sanitárias for limitado, então não estamos trabalhando para as novas gerações”. Segundo o Relatório, cerca de 2,2 bilhões de pessoas em todo o mundo não têm serviços de água potável, 4,2 bilhões não dispõem de instalações sanitárias seguras. Para 3 bilhões de pessoas, inclusive, não é possível lavar as mãos com água e sabão em casa. De acordo com a Unicef e a OMS, portanto, se "progressos significativos foram feitos para o acesso universal básico à água, ainda existem grandes diferenças na qualidade dos serviços prestados".

"Se os vários países falharem em seus esforços para garantir água potável e saneamento - alertou Maria Neira, Diretora do Departamento de Saúde Pública da Organização Mundial de saúde - continuaremos a conviver com doenças que há muito tempo deveriam estar nos livros de história: doenças como diarreia, cólera, febre tifoide, hepatite A e doenças tropicais esquecidas. Investir em água, saneamento e higiene é vantajoso para a sociedade em muitos aspectos e é - aponta ela - uma base essencial para a saúde pública".

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Unicef e OMS: “No mundo 1 pessoa em cada 3 sem água potável segura” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV