Presidente do Santander anuncia fim dos caixas humanos

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Byung-Chul Han: smartphone e o “inferno dos iguais”

    LER MAIS
  • Área de pasto cresceu 200% na Amazônia nos últimos 36 anos

    LER MAIS
  • “A redução do horário de trabalho e a Renda Básica Universal” são medidas necessárias propõe o Papa Francisco

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


09 Mai 2019

O executivo ainda comentou sobre a desconstrução de funções e obsessão pelo poder: “Já estou no comando global”.

A reportagem é publicada por Sindicato dos Bancários de Santos e Região, 06-05-2019.

O que até as antigas papeletas dos operadores do mercado financeiro já sabiam se confirmou. O performático executivo Sergio Rial, presidente do banco Santander no Brasil, admitiu em entrevista ao Estadão, neste domingo 5, que sua obsessão é mesmo assumir pessoalmente o controle mundial do banco espanhol. “Com 30% do resultado do grupo, já estou no comando global. Faço parte do comitê executivo global do banco”, aponta ele próprio.

Para crescer mais na estrutura da instituição que desde a fundação é comandada pela família Botín, Rial está executando planos que apontam para o fim do trabalho para milhares de bancários no Brasil. “Desconstruímos as funções organizacionais”, conta ele, que não quer mais que as agências bancárias sejam chamadas por este nome.

“Chamamos as estruturas de lojas – e não mais de agências – porque lá, apesar de não ser possível visualizar produtos, eles estão em prateleiras digitais”, adianta. “O consumidor tem de começar a desconstruir essa necessidade da estrutura física, que deixou de existir”.“É uma transformação muito clara do desenho do banco.

O organograma tradicional deixa de existir. O caixa continua existindo, mas não é mais uma pessoa”, afirmou Rial, assegurando a permanência da função, mas não do emprego.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Presidente do Santander anuncia fim dos caixas humanos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV